martins em pauta

sexta-feira, 8 de março de 2019

R$ 132 MILHÕES em contas na Suíça; ex-senador Aloysio Nunes é um dos beneficiários

Sexta, 08 de março de 2019


A Lava Jato recebeu do Ministério Público Suíço informações sobre a suspeita de lavagem de dinheiro envolvendo contas atribuíveis a Paulo Vieira de Souza, operador financeiro de agentes políticos do PSDB, o qual mantinha saldo de mais de CHF 35 milhões, o equivalente a R$ 132 milhões, em quatro contas no banco BORDIER & CIE, de Genebra, em nome da offshore panamenha GROUPE NANTES AS.

As investigações concluíram que Souza não apenas utilizou tais contas para realizar a partir do ano de 2010 as múltiplas operações de lavagem de dinheiro que resultaram na disponibilização de recursos em espécie para a ODEBRECHT no Brasil, em conjunto com Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran, como também para que antes disso, entre 2007 e 2010, pudesse receber no exterior valores ilícitos transferidos pela própria ODEBRECHT e também pelas empreiteiras CAMARGO CORREA e ANDRADE GUTIERREZ.

A Lava Jato descobriu que o operador do esquema forneceu um cartão de crédito ao ex-senador ALOYSIO NUNES FERREIRA FILHO e que essa sistemática de emitir cartões de crédito em favor de terceiros era para que os políticos pudessem usufruir de parte do montante total de dinheiro sujo.

Na Operação Ad Infinitum (60ª fase da Lava Jato), deflagrada em 20/02/2019, foram executados mandados de busca e apreensão, inclusive na residência do senador Aloysio Nunes e do celular apreendido ficou evidenciado que, em fevereiro de 2019, Aloysio atuou, em interesse próprio e do também investigado Paulo Vieira, junto ao Ministro Gilmar Mendes, do STF, valendo-se de relação pessoal com este. O MPF já pediu a suspeição do Ministro.

Fonte: News Atual

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055