martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

domingo, 17 de julho de 2022

Zambelli aponta o local onde foi encenada a morte de Bolsonaro: "Essa é uma guerra do bem contra o mal" (veja o vídeo)

Domingo, 17 de Julho de 2022




Nas imagens, um boneco idêntico ao chefe do Planalto está caído ao chão com um grave ferimento no pescoço e, ao lado de uma motocicleta muito parecida com a que o presidente costuma usar nas motociatas que realiza Brasil e mundo afora.


A equipe de uma produtora não identificada está "encenando" o momento e compartilhando em grupos de WhatsApp.

- Cultural - justificam os opositores do Governo Federal.

A deputada federal Carla Zambelli denunciou o caso na internet e disse que, "segundo fontes", a gravação ocorria nos estúdios da Rede Globo, o Projac. Emissora que, por sinal, Bolsonaro tem divergência antiga e que corre o risco de perder a concessão em 5 de outubro deste ano.

- Um vídeo foi feito encenando a morte do Presidente @jairmessiasbolsonaro num "acidente" de moto. Peço reforço de orações. Essa é uma guerra do bem contra o mal. E VAMOS VENCER. - afirmou.
- Segundo fontes, o video foi gravado no PROJAC - destacou.

Mas analisando a cena com mais cuidado, talvez a palavra 'acidente' possa ser alterada para 'assassinato'.

E não se trata de uma afirmação leviana, bastando observar, na foto, que o objeto 'atravessado' no pescoço do personagem, ao que tudo indica, é uma flecha indígena.

Assim, a gravação é de um possível atentado e que poderia, facilmente, ser feito com as devidas distância e pontaria, por representantes de grupos ou etnia que são constantemente influenciados e incitados a se posicionar contra Bolsonaro, seja por ONGs, lideranças de esquerda, artistas ou pela velha mídia militante.

Não se trata aqui de censura, mas considerando a 'intolerância contra a liberdade de expressão que parte do outro lado' e devolvendo na mesma moeda, a gravação contém grave 'discurso de ódio político'.

Até por isso, é preciso ter resposta para as seguintes questões:

Qual é a produtora responsável? 

Quem é o diretor? 

Quem é o roteirista? 

Vai ser veiculado onde? Quem contratou a produção?

Quem está financiando?

E a principal: Um certo magistrado de uma determinada 'Corte Superior' já emitiu a ordem para que explicações sejam dadas em 48 horas? 

Veja o vídeo:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055