martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 6 de abril de 2022

Intimidação de deputados e invasão a supermercados: Analista revela os motivos da escalada do terror vermelho

Quarta, 06 de Abril de 2022

Existe uma previsão de que o conflito na Ucrânia acabe até Julho, e eu acredito nela.

Campanhas militares são gastos excessivos, que nenhum dos dois países quer levar a frente.

A Rússia já conquistou sua saída para o Mar Negro, e a Ucrânia percebeu que com os recuos de Kiev, um acordo bem fechado nas circunstâncias atuais, pode manter o país soberano.

E embora a mídia Internacional diga que Putin recuou, e que a Ucrânia foi a grande vencedora por não ser conquistada por inteira, vemos muito além das entrelinhas.

Com seu planejamento estratégico para diminuir o poder do dólar no mundo, mudando parte das transações do barril de petróleo para o mercado da moeda chinesa, Putin fez muito mais que esperavam seus opositores.

A inflação que vai chegar na Europa, pela crise dos combustíveis e consequentemente dos commodities, vai criar insatisfação popular com os líderes atuais, principalmente na Alemanha, que é referência econômica para os outros países do bloco.

Insatisfação essa que pode eleger no futuro, rivais políticos regionais dos atuais desafetos do russo, que pela tendência ideológica ou até política, podem não ter tantos problemas com a Rússia.  Isso irá criar condições para que as próprias sanções estipuladas agora, venham a ruir no futuro. Ou seja, o fortalecimento do bloco eurasiano é tão nítido quanto às tentativas falhas dos globalistas de avançar sua agenda, se aproveitando do pandemônio.

Viktor Orban foi reeleito, e mesmo na França, Macron pode ser derrotado. Não é a toa que os globalistas estão chorando, pois o saldo final é que "O grande Reset" falhou.

Com a segurança proporcionada pelos ajustes no mercado brasileiro, investimentos da Rússia e China vieram para nosso país.

Dólar baixo, mais emprego, e controle da inflação significa que até Junho, a percepção pública do governo pode mudar, e mudar muito.

Não é a toa que a oposição está mandando mapear casa de deputado ou invadir supermercado.

O Brasil pode ser uma das novas potências do futuro, e o povo vai saber que Bolsonaro é responsável por isso.

Sejam esperançosos padawans.

O futuro é bonito, mesmo que o Jornal Nacional diga que não.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055