martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Sismógrafos registram nesta quinta novos tremores na dorsal meso-oceânica, de magnitude 5.7, a 1.925 km de Natal; especialistas explicam questionamento sobre tsunami

Quinta, 23 de Setembro de 2020

Nesta quinta-feira(24) q ocorreram dois novos tremores na dorsal meso-oceânica. O primeiro evento, de magnitude 5.7, ocorreu às 00:27 UTC. O segundo evento, de magnitude 4.8, ocorreu às 01:01 UTC a 27 km a W do primeiro. O evento de magnitude 5.7 ocorreu a aproximadamente 982 km a NNW de Ascensão, a 1.185 km a ESE de São Pedro e São Paulo (portanto, fora do limite das 200 milhas ou 370 km da Zona Econômica Exclusiva), a 1.575 km a ENE de Fernando de Noronha, a 1.925 km a ENE de Natal, a 1.980 km a ENE de Recife e a 2.235 km a ENE de Fortaleza.

O mapa de localização epicentral do evento de magnitude 5.7 está mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. A estrela vermelha mostra o epicentro. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR).

O registro dos eventos na estação RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Sismograma (parcial) de RCBR do dia 24/09 UTC. O evento de magnitude 5.7 está em vermelho na parte superior do sismograma. O evento de magnitude 4.8 está em azul na parte superior do sismograma.

Embora a magnitude não seja muito grande, eventos na dorsal sempre levantam a questão que sempre se coloca é se o tremor não pode provocar um tsunami. Para que isso ocorra, de forma perceptível, teríamos de ter magnitude acima de 7.5 e o movimento na falha sísmica tem que ser do tipo reverso ou normal, o que causaria um levantamento ou afundamento brusco do soalho oceânico. No caso do evento o movimento da falha sísmica é do tipo transcorrente, um tipo de movimento em que há somente deslizamento horizontal de um lado da falha em relação ao outro. O mecanismo focal, obtido a partir do tensor de momento sísmico, está mostrado na Figura 3.

Figura 3. Mecanismo focal do sismo.

Fonte: LabSis/UFRN, USGS
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055