martins em pauta

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Marido de Joice é investigado por fraude em contrato com Hospital e pagamento indevido do governo Dória

Quinta, 27 de Fevereiro de 2020


Fotomontagem: Daniel França e Joice Hasselmann


O Ministério Público de São Paulo está investigando o contrato de gestão de um hospital localizado no interior do estado com o marido da deputada federal Joice Hasselmann (PSL), o médico Daniel França Mendes de Carvalho

O hospital e o marido da deputada são suspeitos de receberem verbas públicas da gestão do governador João Dória (PSDB), por atendimentos médicos que nunca foram realizados.

A Promotoria apura a prática de empresas com vínculos a gestores do hospital e menciona a Nevro Serviços Médicos, empresa pertencente ao médico.

A Nevro foi contratada em novembro de 2018, para efetuar neurocirurgias necessárias no hospital.

O contrato reza que a Nevro deveria fornecer "profissional para o atendimento de cirurgias eletivas no centro cirúrgico três vezes por semana; neurocirurgião para visitas médicas diariamente; profissional para atendimento ambulatorial duas vezes por semana; além de coordenador e de neurologista para cobertura a distância 24 horas por dia".

Entretanto, após quatro meses do início do contrato o hospital não realizou nenhuma neurocirurgia, embora os pagamentos estivessem sendo feitos.

Agravando ainda mais a situação, a denúncia relata que um paciente chegou a ser encaminhado ao hospital para uma neurocirurgia, mas não foi atendido e morreu.

Segundo o contrato, a Nevro recebeu quase R$ 600 mil no período.

A Secretaria Estadual da Saúde informou que já enviou ao MPSP as respostas aos questionamentos feitos. Disse ainda que "os contratos de gestão são submetidos a avaliações trimestrais, com envio de relatórios à Assembleia Legislativa, e completa prestação de contas ao Tribunal de Contas do Estado".

O marido de Joice salientou que, no período em que o hospital não realizou neurocirurgias, ele trabalhou na estruturação do centro cirúrgico do hospital.
"Acompanhei toda a estruturação do local. [...] Os pagamentos que recebi foram graduais", disse Daniel França.
O médico ainda afirmou ainda que o processo de contratação de sua empresa começou em agosto de 2018, "quando nem Joice nem Doria estavam eleitos".
Joice por sua vez reiterou, por meio de assessoria, ser "mentira que houve pagamentos por serviços não prestados".
da Redação / Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055