martins em pauta

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Novo ministro de Relações Exteriores: “Estamos aqui para trabalhar pelo Brasil”

Quinta, 03 de Janeiro de 2019


Ao assumir o cargo de ministro de Relações Exteriores, nesta quarta-feira (2), Ernesto Araújo disse, sob tímidos aplausos, que o governo de Jair Bolsonaro “está libertando o Brasil” e o mesmo será feito com o Itamaraty.

O chanceler defendeu uma redescoberta do Brasil pelos brasileiros e uma contraposição do país ao que ele chama de globalismo, em detrimento da pátria.

Em discurso de cerca de 30 minutos, Araújo citou Renato Russo, Raul Seixas, o filme “Independência ou Morte”, no qual Tarcísio Meira interpreta d. Pedro 1º, e a novela “O Direito de Nascer”, exibida dos anos 1960. O novo chanceler também recitou a oração Ave Maria em tupi.

Começou com o trecho da Bíblia com que Bolsonaro costuma abrir seus discursos. “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

“Não estamos aqui para trabalhar pela ordem global, estamos aqui para trabalhar pelo Brasil”, e isso “é lembrar da pátria, não é lembrar do artigo da Foreign Affairs, ou da matéria do New York Times”, discursou.

“É preciso ler menos o New York Times e mais José de Alencar, é preciso escutar menos a CNN e mais Raul Seixas”, continuou.

Araújo manifestou admiração pela “nova Itália, a Hungria, a Polônia”, países atualmente governados pela direita populista.

“O problema do mundo não é a xenofobia, é a oicofobia [medo de estar em casa]”, disse Araújo.

“O Brasil estava preso fora de si mesmo. Gostaria de dizer que a política externa brasileira estava presa fora do Brasil”, declarou.

“A política externa vem se atrofiando com medo de ser criticada. Não tenho medo de sofrer, de ser criticado”, declarou. “Não tenho medo de ser brasileiro, não tenho medo.”

“Nos apegamos muito à nossa própria imagem e fizemos dela uma espécie de medo. Não teremos medo do povo brasileiro, somos parte do povo brasileiro.”

O chanceler mencionou “um brasiliense ilustre”, o compositor Renato Russo. “É só o amor, é só o amor que conhece o que é verdade”, citou. “É só o amor que explica o Brasil”, disse Araújo, ao citar a música de Russo que é a versão musicada do capítulo 13 de 1 Coríntios da Bíblia.

Folhapress

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055