martins em pauta

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Greve na educação teve resquícios do governo de Wilma de Faria



A ex-governadora Wima de Faria que defendia a greve na educação estadual não pode “cuspir no prato que comeu ” e jogar a culpa para administração da atual governadora Rosalba Ciarlini. Afinal os indicativos da greve foram acesos no seu governo e no de Iberê Ferreira quando não foi atualizado a tabela de repasse dos vencimentos dos professores, como mostra os números abaixo:

Em 2007 – 0% de aumento
Em 2008 – 0% de aumento
Em 2009 – 0% de aumento
Em 2010 – 7,5% de aumento.

Fonte Robson Pires editado por Martins em Pauta

3 comentários:

  1. Será que dona Wilma vem prá gastronomia?
    Se vier é muito vergonhoso, pois a mesma não liberou os recursos de 2010.

    ResponderExcluir
  2. vergonhoso?????? que nada !!!!!! vergonhoso é ser cassado e acusado de formação de quadrilha e de usar o dinheiro publico para campanha!!!!!............

    ResponderExcluir
  3. CASSADO INJUSTAMENTE, POIS A VERDADE VEIO APÓS 3 ANOS, OUTRA SURRA, OU SEJA O POVÃO QUIZ E FORAM 2 SURRAS, NUMA MESMA PESSOA, É DEMAIS.
    EM SE FALANDO DA WILMA FARIA, O POVO TAMBÉM DEU A RESPOSTA NAS URNAS.
    A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS!

    ResponderExcluir

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055