martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

terça-feira, 4 de maio de 2021

O Brasil sai definitivamente do "vermelho" e volta a ser "verde e amarelo"

 Terça, 04 de Maio de 2021

Por muitos anos o dia 1º de maio serviu para a esquerda pontuar suas reivindicações, bem como reafirmar suas estratégias de doutrinação. Assim, no Dia do Trabalho víamos movimentos sociais vestidos de vermelho, bandeiras vermelhas e palavras de ordem implantando o comunismo em terras brasileiras.

Mas 2021, apesar de estarmos ainda vivendo o primeiro semestre, tem sido um ano cheio de surpresas, superações e revidações, o que causou uma grande mudança no contexto social do Brasil.

Assim, neste 1º de maio de 2021, o Brasil sai do vermelho e volta a ser verde e amarelo. Em apoio ao governo Bolsonaro, voto impresso e em repúdio as ações inconstitucionais do Superior Tribunal Federal (STF), capitais e cidades brasileiras se vestiram de verde e amarelo, pegaram suas bandeiras do Brasil, verdes e amarelas, foram para as ruas com gritos de “Eu autorizo presidente” em resposta ao sinal solicitado pelo presidente Bolsonaro, para agir contra os desmandos dos governos estaduais e municipais que teimam em fechar comércios e prender trabalhadores por quererem trabalhar.

No Brasil todo, as manifestações foram imponentes, milhões de brasileiros foram às ruas, cantando músicas que reverenciam as riquezas brasileiras, faixas pedindo por liberdade, direito ao trabalho e em apoio ao presidente Bolsonaro. Foi uma manifestação que encerrou o confinamento do brasileiro.

O recado foi dado. Brasileiros mostraram no ato do dia 1º que não vão mais aceitar lockdowns, fechamento de comércio, opressão policial por ordem de governadores e prefeitos. O recado também foi para os senadores que decidiram por obediência ao Supremo instaurar uma CPI para investigar os gastos na pandemia, mas que todos sabem que o alvo é o presidente Bolsonaro, com a possibilidade de “tirar-lhe” o poder.

Não o recado, e sim o sinal foi dado ao presidente Bolsonaro. Milhões de brasileiros, em todo o Brasil, responderam “Eu autorizo Presidente” para o mesmo tomar as providências quanto à retomada da Ordem e do Progresso do Brasil.

Todas as cidades tiveram seus momentos de destaques nas caminhadas e passeatas do dia 1º de maio, quando entoaram o Hino Nacional, leram manifestos e cantaram louvores. Mas destaco Natal, no Rio Grande do Norte, onde os organizadores da passeata convidaram a população para mostrarem sua insatisfação com as decisões do Supremo Tribunal Federal (STF). Fotos dos ministros foram expostas em praça pública e o povo extravasou sua raiva lançando tomates, dando murros na cara dos ministros, indignados com aqueles que deveriam ser os guardiões da Constituição, porém, se utilizam de “leis” paralelas para beneficiarem àqueles que lhes convém.

Outro destaque é para o estado do Ceará, onde o governador continua utilizando a polícia para prender aqueles que não concordam com as imposições por meio de decretos. Vale ressaltar que o Ceará está entre os estados que não responderam à Procuradoria Geral da República (PGR) sobre instalação e desativação de hospitais de campanha. Isso deve explicar o porquê da tirania do governador Camilo Santana (PT) e as prisões de manifestantes no dia 1º de maio que pediam o fim do lockdown e demonstraram apoio ao Governo Federal.

E foi justamente para acabar com essa “bagunça” que viraram estados e municípios em virtude da incompetência de grande parte dos vereadores e governadores, que o povo entregou uma carta em branco ao presidente Bolsonaro para que este faça o que tem que ser feito.

Agora está em suas mãos Presidente Bolsonaro. O povo aguarda sua resposta. Mas só para confirmar que o senhor tem autorização, o povo voltará às ruas dia 15 de maio, com a Marcha da Família Cristã pela Liberdade. E voltará às ruas para se manifestar quantas vezes for necessário para dizer que no Brasil, o poder emana do povo!

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055