martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Globo "inventa" demissão do presidente do BB e, desmascarada pela Secom, não consegue provar a fonte

 Sábado, 16 de Janeiro de 2021

Fábio Wajngarten, Secretário-Executivo do Ministério das Comunicações (Secom) do Governo Bolsonaro, utilizou o Twitter para desmentir, categoricamente, informação veiculada pela GloboNews e o portal G1, ambos pertencentes à Rede Globo, que noticiavam suposta demissão do presidente do Banco do Brasil, André Brandão.

De acordo com “denúncia” feita pela empresa de comunicação carioca, o presidente Jair Bolsonaro teria pedido ao Ministro da Economia, Paulo Guedes, o desligamento de Brandão, segundo “fontes do Planalto”. Para justificar a falta de comunicado oficial do Executivo, a Rede Globo informou que “o ministro (Paulo Guedes) busca reverter o pedido”.

A demissão, ainda de acordo com o grupo de comunicação, teria sido motivada após anúncio de fechamento de, aproximadamente, 200 agências bancárias do BB em todo o país, seguindo um programa de demissão voluntária para encerrar cinco mil vagas, que Bolsonaro “não concordou”.

Para “provar” a afirmação, G1 e GloboNews confirmaram que receberam a “notícia” dos “blogueiros” “Ana Flor” e “Valdo Cruz”.

“Segundo informou ao blog de Valdo Cruz, um auxiliar presidencial, Bolsonaro pressiona para que o plano seja suspenso, ou pelo menos adiado; a fim de evitar influência nas eleições dos novos presidentes da Câmara e Senado — Bolsonaro apoia Arthur Lira (PP-AL) na Câmara e Rodrigo Pacheco (DEM-MG) no Senado. Parlamentares estão reclamando, de acordo com o blog, do fechamento de agências em suas bases eleitorais”, disse “reportagem” do G1.

E continuou:

“Nesta quinta (14), apesar do fato relevante encaminhado pelo banco ao mercado, informou o blog de Valdo Cruz, a situação de André Brandão permanecia indefinida”, justificou na “matéria” a falta de pronunciamento oficial sobre a suposta “demissão” de Brandão.

Fabio Wajngarten rebateu a falsa notícia e desafiou os “jornalistas” da Rede Globo a comprovarem a existência da informação.

“Desafio o colunista e o G1 a confirmarem a informação e a existência da nota da Secom. A produção de Fake News é tão leviana que, sequer, a Secom foi consultada, previamente”, disparou, indignado, o chefe da Secretaria.

Em “Nota da Redação”, o Grupo Globo tentou explicar a publicação, alegando que a informação havia sido repassada por “fontes do Planalto”, diferentemente do que foi publicado na matéria que citava dois blogueiros e a Secom.

“NOTA DA REDAÇÃO: ao ser publicada esta reportagem, atribuiu a informação sobre o pedido de Bolsonaro a Guedes à Secretaria de Imprensa do Planalto. Na verdade, essa informação foi passada ao G1 por fontes do Planalto”, disse o portal de notícias.

Confira:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055