martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

Com falta de oxigênio em Manaus, pacientes de Covid-19 serão transferidos para o RN e outros estados

Quinta, 14 de Janeiro de 2021

(Foto: Diego Peres/Secom)

A crise de oxigênio nos hospitais do Amazonas se agravou e a entrega do produto foi paralisada. O apoio logístico feito pelo Ministério da Saúde também foi paralisado e novos cilindros não chegaram mais a Manaus. Pacientes acometidos pela Covid-19 serão transferidos para outros estados. As informações são do secretário de Sáude do estado, Marcellus Campêlo, que não informou quando novos cilindros devem chegar.

“Ontem (quarta-feira, 13) fomos comunicados do colapso do plano logístico com relação a algumas entregas que estavam sendo feitas no Amazonas, que causará uma interrupção do plano por algumas horas”, disse o secretário, na manhã desta quinta-feira, 14.

O secretário Franco Duarte, do Ministério da Saúde, informou que cinco estados devem receber pacientes de Manaus: Goiás, Piauí, Maranhão, Brasília e Rio Grande do Norte. “O paciente do Amazonas que subir na aeronave vai ter toda a segurança e assistência, cobertura até de assistentes psicossociais para que não haja falha nenhuma, todos voltados para o paciente e que chegue no destino com toda segurança e acolhimento que paciente tem que ter”, disse.

Os pacientes transferidos devem estar na fase “moderada” da Covid-19. “São pacientes que ainda continuam dependentes de oxigênio mas que tenham toda segurança para serem transportados”, disse.

O índice de consumo diário de oxigênio no estado é de 76 mil metros cúbicos, a produção diária da empresa responsável, White Martins, é de 28 mil metros cúbicos. O aumento do consumo se deu nos últimos dez dias e é duas vezes maior do que em abril e maio de 2020, meses de pico da pandemia no último ano.

O transporte dos cilindros estava sendo feito pela Força Aérea Brasileira desde a quinta-feira, 7, quando o secretário de saúde foi informado de que a empresa White Martins estava passando por dificuldades para entregar o produto.

O acordo do governo federal com a empresa era de que a aeronave C-130 faria o transporte dos recipientes entre Guarulhos e Manaus. Franco Duarte informou, nesta manhã, que a aeronave está em manutenção e que deve retornar para fazer o trajeto assim que liberada. O secretário não informou se este é o motivo da paralisação dos envios.

O governador Wilson Lima informou que entrou na justiça contra a empresa White Martins. “Pra garantir que ela abasteça em quantidade suficiente a rede hospitalar pra atender nossos irmãos”, disse.

Amazonas Atual

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055