martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

domingo, 30 de agosto de 2020

Volta Macaco Tião... Wilson Witzel, mais uma vitima da maldição do Palácio Guanabara?

Domingo, 30 de Agosto de 2020

Um dos escravos que trabalhou na primeira reforma da caas, ainda durante a monarquia, teria sido torturado por um feitor e, antes de morrer, teria lançado a seguinte maldição:

“Nenhum morador da mansão da Rua Guanabara terá tranquilidade enquanto lá viver”.

Na verdade não são as imprecações do escravo em seus últimos estertores que tem determinado a história de governantes corruptos que assombram o Palácio e o estado do Rio de Janeiro.

A verdeira maldição são os homens e mulheres que sentaram naquela cadeira. Afinal de contas, todos os cinco ultimos governadores eleitos do Rio de Janeiro, foram presos, ou estão presos.

Moreira Franco, respondendo a dezenas de processos. Garotinho, Rosinha e Pezão, já condenados, recorrendo em liberdade. Sérgio Cabral com 12 condenações que somam mais de 267 anos de cadeia, o qual tenta desesperadamente negociar uma delação premiada. Só falta saber quem ele irá entregar.

Benedita da Silva está em liberdade, é verdade. Mas, além de não ter sido eleita, não se sabe se não roubou por incompetência ou honestidade. Mas os oito meses dela à frente do Executivo estadual são para se esquecer.

Chega-se agora a decepção da vez. Wilson Witzel e seus hospitais de campanha superfaturados. A população do estado do Rio de Janeiro, cansada dos desmandos, de tanta roubalheira e desperdício do seu suado dinheirinho tomado através de impostos, acreditava que se elegesse um JUIZ, a coisa iria entrar nos eixos.

Não entrou.

Wilson Witzel se configura como a maior decepção de todas, porque a gente carioca acreditou que, com Witzel, a coisa seria diferente.

Não foi.

Neste dia, mandados de busca e apreensão foram cumpridos, além de 13 mandados de prisão, sendo três alvos que já estavam presos e dez em liberdade. Uma investigação aponta que Wilson Witzel seria o líder de um esquema de desvios na saúde, teor da Operação Tris In Idem, deflagrada pela Polícia Federal e a Procuradoria Geral da República.

O buraco em que Witzel se enfiou é tão profundo que até sua esposa foi junto, assim como seu vice, Claudio Castro, e o presidente da Alerj, o petista Andre Ceciliano, da rachadinha de 49 milhões de reais.

Witzel foi caguetado por seu ex-homem de confiança, ex-secretário de Saúde, Edmar Santos.

A operação da PF indica que Witzel também se cercou de integrantes de dentro e de fora do governo para dar continuidade ao esquema de corrupção, a exemplo de Sérgio Cabral, que está preso.

Se até o juiz está sendo acusado de ser um ladrão, o que será do povo do estado do Rio de Janeiro em 2022?

Volta Macaco Tião!

Denílson Faleiro de Souza. Advogado.


Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055