martins em pauta

sábado, 4 de novembro de 2017

PT deve permitir aliança com partidos que apoiaram impeachment de Dilma Rousseff

Sábado, 04 de Novembro de 2017

Ex-ministro Luiz Marinho | Foto: Reprodução / PT

Ex-ministro do Trabalho e da Previdência, Luiz Marinho acredita que o Partido dos Trabalhadores precisa rever, a partir das eleições de 2018, a proibição de alianças com os partidos que apoiaram o impeachment de Dilma Rousseff. Marinho, que é também ex-prefeito de São Bernardo do Campo e um dos petistas mais próximos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, defende que isso vai servir para garantir o apoio da população. "Nós temos que recuperar bases. A maioria do povo também apoiou o impeachment e nós queremos recuperar a maioria do povo. Não vejo a necessidade de um grande arco de alianças para a candidatura do Lula. Vamos precisar de uma grande aliança para governar, no Congresso. Mas isso pode se dar no processo eleitoral ou pós-eleições. Agora vamos analisar no sentido de ganhar a eleição. Depois se tomam providências sobre composição da base no Congresso", afirmou em entrevista a O Estado de S. Paulo. Para o político, identificado como pré-candidato ao governo de São Paulo, esse quadro deve ser revisto pelo diretório nacional do partido. Além disso, ele defende que é um posicionamento a ser definido em cada Estado, como por exemplo em Alagoas, que o PT voltou para o governo de Renan Filho (PMDB). Já em São Paulo, Marinho acredita que não há possibilidade de aliança entre as siglas. "Reposicionamentos eventuais podem acontecer, mas não vai ser um 'liberou geral'. Mas o PT deve permitir aliança com partidos que apoiaram o 'golpe'", ponderou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget