martins em pauta

sábado, 23 de setembro de 2017

Tiroteio na Rocinha fecha Lagoa-Barra nesta sexta; barricadas são montadas na rua

Sábado, 23 de Setembro de 2017

Foto: Gabriel Paiva / Jornal Extra

Um tiroteio assustou quem passava por um dos acessos à favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio de Janeiro, na manhã desta sexta-feira (22). A troca de tiro fechou a autoestrada Lagoa-Barra nos dois sentidos e pessoas se jogaram no chão para se proteger dos disparos. Um morador foi baleado na Rua 2, na Rocinha, mas ainda não há informações sobre seu estado de saúde, de acordo com o Jornal Extra. Em meio ao tiroteio, um grupo montou uma barrigada na pista com objetos em chamas e uma granada, que não explodiu. Policiais militares isolaram o local. Um ônibus foi incendiado na Avenida Prefeito Mendes de Morais, em São Conrado. Por meio de redes sociais, moradores e pessoas que passavam pela Rocinha relataram o que viveram. "Escolas sem aula hoje na Gávea devido à guerra na Rocinha... Uma loucura! Moro há 27 anos na Gávea e nunca vi isso acontecer. O Rio está entregue! Imagina a tensão dos moradores da favela? Já vai fazer uma semana que está essa situação. Descontrole total da segurança no estado", criticou uma pessoa. "A comunidade inteira está tomada por esse tiroteio. Parte alta e parte baixa. Moradores estão acuados. Minha mãe está escondida embaixo da pia da cozinha. O clima é de guerra aqui. Acabou de explodir uma granada", contou ao Extra um morador. A polícia faz operações na Rocinha há cinco dias. Outras cinco comunidades estão ocupadas pelas forças militares: Jorge Turco, Palmeirinha, Mundial, Pedreira, Chapadão e Vila Aliança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget