martins em pauta

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Joias da H. Stern eram fabricadas para Adriana Ancelmo, afirma diretora comercial

Sexta, 02 de Junho de 2017

Foto: Divulgação

A ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Adriana Ancelmo pedia à joalheria H.Stern, a fabricação de joias exclusivas, pagas quase sempre em espécie. A informação foi passada pela diretora comercial da H.Stern, Maria Luiza Trotta, em depoimento à Justiça Federal nesta quinta-feira (2). Ela assinou acordo de delação premiada e depôs ao juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Brêtas. Segundo Maria Luiza, também eram feitas trocas dos presentes dados pelo marido de Adriana, o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ). “A Adriana costumava comprar fazendo trocas dos presentes que recebia do senhor Sérgio Cabral. Sempre tinha uma diferença a pagar. Era paga em espécie, às vezes em cheque”, afirmou. Adriana começou a ser atendida em 2012 e Cabral em 2013. “A partir do momento em que comecei atendê-los, num primeiro momento, atendi a Adriana na empresa, depois comecei atendendo no escritório, em casa. O senhor Sérgio Cabral já atendi no Palácio, em casa e também no escritório dele”, contou. Ela levava algumas sugestões de joias nos encontros com o peemedebista, enquanto a mulher ia à loja para escolher as peças. Segundo Maria Luiza, Cabral deixava claro que não queria a emissão de notas fiscais. Em seu relato, ela apontou um caso em 2015, o ex-governador pediu para fazer o pagamento por meio de uma transferência bancária para uma conta no exterior. Foram comprados um anel e um par de brincos de safira. A transação foi efetuada na Alemanha — documentos apresentados pelos doleiros Marcelo e Renato Chebar, que ocultavam o patrimônio de Cabral fora do país, eles depositaram 229 mil euros em uma conta da H.Stern na Alemanha entre maio de junho de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget