martins em pauta

terça-feira, 30 de maio de 2017

Descaso: Município não dispõem de assistência para morador de rua encontrado morto

Terça, 30 de maio de 2017

“Marcos” sentiu-se mal após tomar café e morreu. O corpo foi guardado numa geladeira do Itep, por falta de assistência do município.


Descaso: Município não dispõem de assistência para morador de rua encontrado morto

Um pastorador de carro, “flanelinha”, conhecido como “Marcos”, passou mal e morreu na manhã de ontem, 29 de maio, em Mossoró no Rio Grande do Norte. Ele trabalhava na região da Praça do Museu Municipal, onde sempre dormia. Segundo informações, “Marcos” era natural do estado da Paraíba e vivia em Mossoró como morador de rua.

Hoje pela manhã, ele teria tomado café na central de abastecimento, passou mal e morreu, no meio da rua, próximo ao Lojão do Marceneiro, na Avenida Leste Oeste.

O Médico de plantão no Samu foi ao local, constatou a morte e orientou chamarem as equipes da Divisão de Homicídios e do Itep. O responsável pela perícia criminal, não constatou sinais de violência e orientou a polícia encaminhar o corpo para o Serviço de Verificação de Óbito, “SVO”, do município. Como o órgão “SVO”, não dispõem de transporte, o corpo foi removido pela equipe da Medicina Legal “Rabecão” do Itep, porem o plantão do “SVO” se recusou a receber o corpo sem documento de identificação.

O corpo de “Marcos” foi guardado numa das geladeiras do Itep, enquanto as autoridades resolvem o descaso de um serviço público.

O Câmera pergunta: de quem é a responsabilidade sobre os procedimentos de um corpo sem identificação?

Estamos acompanhando pelas mídias nacionais que no Estado de São Paulo, o município tem o “direito” a internação compulsória de pessoas em situação de rua.

Em Mossoró, pessoas em situação de rua que morrerem sem sinais de violência, contam apenas com a boa vontade da Polícia Civil e da equipe do Itep para ter dignidade após a morte.

O rapaz morreu, é morador de rua, sem família em Mossoró, Itep não tem obrigação de remoção e guarda do corpo (nem pode), município deveria ser responsável pela remoção, guarda, identificação e sepultamento...

Mas não tem carro pra remoção e o svo se recusou a receber o corpo, consequentemente, não se responsabiliza pela identificação e sepultamento.


Fonte: O Câmera

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget