martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Moraes pede que PGR se manifeste após Bolsonaro desistir de depor e prorroga inquérito

 Sexta, 28 de Novembro de 2020

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou a prorrogação por 60 dias do inquérito que apura a suposta interferência política do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

No mesmo despacho, na tarde desta sexta-feira (27), Moraes pede ainda que o procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifeste em até cinco dias, sobre a desistência de Bolsonaro em depor no inquérito.

Nesta quinta (26), Bolsonaro disse ao Supremo que não iria depor no caso. A Advocacia-Geral da União (AGU) informou que o presidente “declinava” de se explicar às autoridades e pediu que o processo fosse encaminhado à PF para elaboração de relatório final.

O depoimento do presidente é a etapa final para a conclusão do relatório dos investigadores. Assim que for finalizado, o parecer será enviado à Procuradoria-Geral da República (PGR), a quem cabe decidir se há provas suficientes para a apresentação de uma denúncia contra Bolsonaro.

As investigações apuram acusações do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, sobre suposta interferência indevida de Bolsonaro para trocar o comando da PF. Em abril, o ex-juiz da Lava Jato deixou o governo após pressão do Planalto para substituir o então diretor-geral da corporação, Maurício Valeixo, pelo diretor da Abin, Alexandre Ramagem, um nome próximo da família presidencial.

Moro também é  investigado no inquérito sobre o crime de denunciação caluniosa.

CNN Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055