martins em pauta

domingo, 10 de setembro de 2017

Domingo, 10 de Setembro de 2017 

Foto: Pedro Devani / SecomAC

O Tribunal de Contas da União (TCU) revogou uma medida cautelar de abril de 2016 do próprio órgão que obrigava o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) a suspender os processos de seleção de candidatos ao Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA) e de assentamento de beneficiários já selecionados. Segundo informações da Agência Brasil, a decisão aconteceu na última quarta-feira (6), mas só foi divulgada nesta sexta (8). A suspensão foi determinada no ano passado por conta de suspeitas de irregularidades nos cadastros do programa. Uma auditoria identificou 578 mil beneficiários com problemas. Entre os indícios inicialmente apontados por técnicos da Secretaria de Controle Externo da Agricultura e do Meio Ambiente do TCU, estavam a existência de pessoas que trabalham em órgãos públicos, como prefeituras; empresários e até titulares de mandatos eletivos, além de pessoas que possuem terras com tamanho acima do permitido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget