martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

domingo, 16 de outubro de 2022

FOTO: Alta vazão destrói parcialmente passarela das Cataratas do Iguaçu

Domingo, 16 de Outubro de 2022


A passarela dava acesso a “Garganta do Diabo” | Foto: reprodução/Cataratas do Iguaçu

Foram divulgadas imagens que mostram a destruição na passarela do lado argentino das Cataratas do Iguaçu. A ponte, que dá acesso à “Garganta do Diabo”, ficou parcialmente danificada no sábado (15) após a segunda maior vazão registrada nas quedas, com mais de 16,5 milhões de litros por segundo.

As fotos, feitas pela equipe da concessionária responsável pelo Parque Nacional do Iguaçu, mostram como ficou o trecho. O local estava interditado desde a última quarta-feira (12/10), quando a vazão por segundo passou de mais de 11,5 milhões de litros por segundo.

No lado brasileiro, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, a passarela próxima às quedas que também estava fechada e foi liberada após vistoria de equipe técnica. A passarela foi reaberta por volta das 10h desse sábado (15/10).

Volume de água segue alto

Informações divulgadas pela Companhia Paranaense de Energia (Copel) mostram que a vazão ainda está acima da média, com 8,7 milhões de litros por segundo. O volume considerado normal pela empresa responsável pelo monitoramento hidrológico da região é de 1,5 milhão de litros por segundo.

Medição

Em entrevista ao G1, a engenheira de Recursos Hídricos Cassia Silmara Aver Paranhos, da Copel, explicou que os valores de vazão são estimados de acordo com monitores instalados ao longo do leito do Rio Iguaçu, que nasce em Curitiba e segue no sentido leste/oeste do Paraná.

Ela explicou que, para a medição nas Cataratas, há um sensor instalado próximo às quedas que monitora a vazão 24 horas por dia e está disponível para a população na internet. A partir dos dados obtidos, é possível estimar a vazão por meio de cálculos comparativos.

Metrópoles

OPINIÃO DOS LEITORES

    1. Será que tem esse povo todo que concorda com pedofilia?
      Mas não era quem defendia a família?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643