martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Rio Grande do Sul enfrenta forte surto de doença diarreica aguda



Ao menos duas mil pessoas, em 25 cidades do estado do Rio Grande do Sul, já foram contaminadas pelo surto de doença diarreica aguda (DDA) que atinge a unidade da federação. Por conta do fato, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) emitiu um alerta na última sexta-feira (8) sobre os casos que se espalham pelo estado.

De acordo com o Ministério da Saúde, a doença diarreica aguda é uma síndrome que pode ser causada por bactérias, vírus e parasitas. O contágio ocorre principalmente via oral, por meio do consumo de alimentos ou água contaminados.

A doença pode ser infecciosa ou não infecciosa. Para a saúde pública, a que exige maior atenção é a infecciosa, pois pode ser transmitida. Foi exatamente esse tipo que acometeu os moradores do estado da Região Sul. O agente causador é um norovírus.

– A contaminação geralmente é pela água e, em alguns casos, pela comida. É uma doença grave e que exige cuidado médico imediato. Há a estimativa de que cerca de dois milhões de pessoas no mundo morram por causa dela – explica o médico epidemiologista e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Paulo Petry.

Entre os sintomas da doença, há a prevalência sobretudo da diarreia, que pode ou não ser acompanhada de dor abdominal, náusea, vômito e febre. Ela pode provocar desnutrição e desidratação intensas e, se não for tratada, levar à morte, razão pela qual o atendimento médico deve ser procurado logo após a manifestação dos primeiros sinais da doença.

Como forma de prevenção, os especialistas orientam que a população consuma água somente de fontes seguras, que tenham processo de desinfecção por cloro ou outra tecnologia. Também sinaliza que é importante fazer a limpeza de caixas d’água com regularidade.

(Pleno News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055