martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

terça-feira, 12 de outubro de 2021

Justiça decide e grupo "esquerdopata" terá que interromper campanha de "constrangimento" contra Sikêra

Terça, 12 de Outubro de 2021



A decisão do desembargador Airton Luiz Corrêa Gentil, do Tribunal de Justiça do Amazonas, foi divulgada no último domingo (10), e classificou a atitude do grupo como ‘uma campanha de constrangimento’.

“Determino aos recorridos [Sleeping Giants] a abstenção de dar seguimento à campanha de constrangimento aos anunciantes do agravante no prazo de 24 horas a partir da notificação, em face ao abuso do direito”, escreveu o desembargador. 

 A perseguição de Sikêra pelo grupo começou em junho, quando o apresentador fez uma crítica aos movimentos LGBTQIA+ durante o programa Alerta Nacional, da RedeTV!. O grupo, então, deu início a uma campanha para que os anunciantes deixassem o programa policial.

O apresentador resolveu processar os responsáveis pela campanha em razão dos prejuízos causados pelo corte de anúncios. Sikêra pediu a punição dos responsáveis e o pagamento de indenização por danos morais e materiais. O caso foi analisado em primeira instância pela 1ª Vara Cível do Amazonas, que negou o pedido do apresentador. Por conta disso, o caso chegou, em segunda instância, ao desembargador Airton Gentil.

“Alega o requerente [Sikêra] que as manifestações dos requeridos [Sleeping Giants] culminaram na dispersão de diversos anunciantes de seu programa de televisão. Ocorre que ao Poder Judiciário é vedado censurar o debate de ideias”, foi o parecer da primeira instância.

O apresentador já afirmou que sua equipe jurídica está calculando os prejuízos para que, em breve, sejam apresentados à esfera judicial. Sikêra afirma ter sido vítima dos crimes de difamação e perseguição digital (stalking), todos denunciados à polícia

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055