martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Em pesquisa eleitoral, Bolsonaro aparece atrás no segundo turno. Mas já sabemos como isso acaba!


Sexta, 16 de Abril de 2021

E lá vamos nós, novamente, falar de pesquisas eleitorais, feitas com quase dois anos de antecedência e a pretensão de mostrar algo que na verdade não vai acrescentar nada de novo em tudo o que temos assistido, desde as prévias das eleições presidenciais de 2018.

Pois a mais nova pesquisa de intenções de votos para o pleito de 2020 foi divulgada nesta quarta-feira (14) pelo site Poder 360.

Segue aqui, um dos muitos links de acesso:

https://www.poder360.com.br/poderdata/lula-e-ciro-venceriam-bolsonaro-no-2o-turno-diz-poderdata/

Trata-se de uma pesquisa longa, detalhada e realizada por telefone. Segundo o PoderData (instituto vinculado ao poder 360, responsável pelo trabalho), foram mais de 100 mil telefonemas, para, dentre estes, selecionar os que se adequariam ao perfil estabelecido, e então concluir a formatação dos dados. Em resumo, segundo o instituto, foram consideradas 3.500 entrevistas em 512 municípios, nas 27 unidades da Federação, com margem de erro é de 1,8 ponto percentual. E como são muitos dados, vamos falar daquele que consideramos o principal … e parece que a grande mídia parece concordar, pois fez questão de traduzir em manchetes.

No confronto com o atual presidente Jair Bolsonaro, em simulação de 2º turno, com Luís Inácio da Silva, o petista venceria por 41% dos votos válidos, contra 36%. de Bolsonaro.

O confronto no 2º turno é repetido entre Bolsonaro e Ciro Gomes, Nova derrota do atual presidente com Ciro levando 39% dos votos e Jair apenas 34%

E não fique surpreso, pois até Luciano Huck entrou na dança e, segundo a pesquisa, seria o novo presidente da República em 2023, se disputasse com Bolsonaro no returno. Seriam 40% dos votos para o apresentador global, contra 37% para Jair Bolsonaro.

Então, o que vemos, sem dúvida, é a velha história se repetir, provando que o “circo está sendo armado novamente”. Mas como confiar em pesquisas, depois de toda a vergonha que os institutos passaram entre abril de 2017 e a data já próxima do pleito de 2018?

Vamos relembrar e aproveitamos para deixar aqui mais um link, onde todas as informações das pesquisas realizadas naquela época estão reunidas, coincidentemente no site Poder360.

https://www.poder360.com.br/pesquisas-2018-2o-turno/ (é só entrar e clicar em presidente - 2º turno – e analisar os dados)

Resumidamente, em pesquisas realizadas pela Vox Populi, a Datafolha, o PoderData e a CNT/MDA, quando havia a presença de Luís Inácio ou de outros concorrentes considerados mais fortes, para não dizer “preferidos” da grande mídia, Bolsonaro surgia sempre atrás no 2º turno:

Datafolha – 26/04/2017 – Lula 43% X 31% Bolsonaro
Datafolha – 23/06/2017 – Marina 49% X 27% Bolsonaro
Datafolha – 23/06/2017 – Lula 45% X 32% Bolsonaro
Vox Populi – 29/07/2017 – Lula 53% X 17% Bolsonaro
CNT/MDA – 13/09/2017 – Marina 29.2% X 27,9% Bolsonaro
CNT/MDA – 13/09/2017 – Lula 40,5% X 28,5% Bolsonaro
Data folha – 27/09/2017 – Marina 47% x 33% Bolsonaro

E o cenário prosseguiu assim até o final de 2017 e com Lula à frente em todas as pesquisas (também em 2018).

A primeira vez que Marina Silva apareceu atrás de Bolsonaro, em um eventual segundo turno, foi somente em março de 2018, ficando com apenas 1% a menos das intenções de voto, em pesquisa da CNT/MDA. Nessa época começava a ser apontado nas pesquisas, o candidato Geraldo Alckmin. O tucano, que em pesquisas realizada em fevereiro daquele ano, aparecia atrás de Bolsonaro com 17,6% contra 27,8% pelo Instituto Pesquisa365, empatava tecnicamente em 25% X 25% ( CNT/MDA), em uma demonstração de que “algo estava realmente fora de ordem”.

Em abril de 2018, Bolsonaro era derrotado no segundo turno por Lula em todas as pesquisas e era derrotado ou empatava tecnicamente com Ciro Gomes, como demonstravam as pesquisas de abril (Datafolha), 35% x 35% ou de junho, também do mesmo instituto, em que Ciro surgia na frente com 36% X 34% de Bolsonaro. Nesse mesmo período, até Geraldo Alckmin já estava à frente de Bolsonaro ou empatado tecnicamente em todas as pesquisas de segundo turno.

Enfim, as pesquisas da época parecem ter acertado mesmo só na derrota do poste Fernando Haddad, que sempre surgia atrás de Jair Bolsonaro. Mas esse não conta e até o mais fanático petista sabia disso!

Com tudo isso, temos a indicação do que será feito, novamente, para tentar induzir a população na escolha do ou dos candidatos que “eles” consideram ideal, em uma última tentativa desesperada para tirar Jair Bolsonaro da presidência, pelo voto, caso não consigam empurrar o impeachment goela abaixo.

Os resultados finais de 2018 estão aí para mostrar a verdade, com o presidente eleito com 55% dos votos válidos.

Eles não cansam de se expor ao ridículo.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055