martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 17 de março de 2021

Deputado do NOVO contesta com dados a 'eficiência' do lockdown: "não ajuda, mas atrapalha" (veja o vídeo)

 Quarta, 17 de Março de 2021

O deputado estadual Alexandre Freitas (NOVO-RJ) lançou no YouTube o canal “Parlamentando”, onde vai compartilhar ideias liberais e suas opiniões.

O vídeo de estreia fala sobre a ineficiência do isolamento total para conter a disseminação da pandemia de Covid-19 – “Lockdown – não ajuda, mas atrapalha!"

Confira:

Segundo o parlamentar, que desde o início da pandemia contesta o lockdown, a política governamental está sendo decretada em todo o mundo como medida indispensável sem comprovação científica da sua eficiência, mas com claros prejuízos à população afetada.

No vídeo Alexandre Freitas diz que as consequências do lockdown foram demonstradas em estudos importantes, que mostraram a quase inexistência de relação entre as restrições governamentais e uma queda da taxa de mortalidade pelo coronavírus.

“Diversas instituições tentaram provar a eficácia do lockdown, porém acabaram comprovando o contrário, que não parece haver relação entre a restrição severa e a redução de mortes por covid-19. E ficou claro o quão prejudiciais são os efeitos causados pela medida, atrapalhando mais do que ajudando”, afirma.

Segundo o parlamentar, um estudo publicado na revista The Lancet analisou 50 países com o maior número de casos e descobriu que diminuições no número de ocorrências e mortes não estão relacionadas com a implementação do lockdown.

“Ações governamentais tais como fechamento de fronteiras, lockdown horizontal e uma alta taxa de testagem de Covid-19 não estavam associados a reduções estatisticamente relevantes de número de casos críticos ou mortalidade no geral”, cita o estudo mostrado no vídeo. 
Também a Universidade de Tel Aviv chegou a uma conclusão parecida ao analisar dados de mobilidade urbana em que estudiosos concluíram que não há associação estatística entre a gravidade do lockdown e o número de fatalidades de Covid-19. E ainda o estudo publicado no jornal Frontiers in Public Health, que analisou 160 países e constatou algo parecido com o estudo da The Lancet.

Freitas descreveu como efeitos negativos do lockdown o crescimento generalizado da pobreza mundial, o aumento de 90% em casos de depressão, falência de mais de 780 mil empresas brasileiras, desemprego em escala global e o fato do lockdown provavelmente matar mais pessoas do que a própria Covid-19.

“São diversas as evidências de que não é fechando o comércio e acabando com empregos que iremos diminuir o número de mortes por Covid-19. Governantes acreditam que eles podem controlar um vírus através do Planejamento Central”, diz o parlamentar.

O deputado destaca que a insistência de impor limites às liberdades individuais não nasceu em 2020, ela já existe há milhares de anos e sempre foi praticada por uma minoria privilegiada.

“No fim das contas, o político metido a bonzinho e parte da imprensa querem te obrigar a ficar em casa, sem trabalhar, sem poder colocar comida na mesa, enquanto passam férias em Miami e se aglomeram em atos políticos”, critica o parlamentar, se referindo à viagem feita pelo governador de São Paulo, João Doria, após a decretação de restrições no estado, e que foi interrompida devido aos protestos da população.


Fonte: Jornal da Cidade Online 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055