martins em pauta

sábado, 22 de fevereiro de 2020

Bolsonaro cobra do Congresso que forças nacionais tenham exclusão de ilicitude durante paralisação de policiais no CE

Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

O regime define situações em que militares e agentes de segurança podem ser isentados de punição ao cometerem crimes caso estejam em exercício de seu dever.


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) autorizou nesta quinta-feira, 20, via publicação extra no Diário Oficial do Estado (DOE), o envio de tropas federais e agentes de segurança de força nacional para o Ceará, por causa da paralisação dos policiais militares no Estado. Ao comentar sobre a liberação das tropas, ele cobra que Congresso aprove a exclusão de ilicitude devido vigência do regime de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). Isso significa que as forças armadas enviadas terão condições jurídicas especiais para julgar seus atos durante a operação, independe de quais sejam.

Ao falar sobre a ida da força nacional sob regime de GLO, Bolsonaro afirmou que estes agentes de segurança estão indo para uma missão que “se assemelha a uma missão de guerra”. 

Os regimes de GLO só podem ser promulgado exclusivamente pelo presidente da República em exercício. De acordo com a constituição brasileira, esta medida deve ser aplicada somente em casos extremos quando houver “o esgotamento das forças tradicionais” ou “grave situação de perturbação da ordem”.


(O Povo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055