martins em pauta

domingo, 12 de maio de 2019

É hora de Bolsonaro convocar o povo para governar o Brasil!

Domingo, 12 de Maio de 2019


É o que está faltando para o governo conseguir fazer as mudanças com as quais o Presidente se comprometeu e que foram aprovadas pela maioria nas eleições em 2018.

Todo o poder emana do povo e em seu nome deve ser exercido.
Os institutos constitucionais do Plebiscito, do Referendo e da Lei de Iniciativa Popular são uma saída rápida e eficiente para questões de natureza constitucional, legislativa e administrativa.

Ou seja, um santo remédio contra uma minoria que insiste em deixar o país no atraso.

Para propor o uso das duas primeiras é necessário um Decreto Legislativo que exige a assinatura de 171 Deputados Federais e/ou 27 Senadores. Após a propositura, para ser aprovado, é necessário a maioria simples das duas casas, ou seja, 277 Deputados Federais e/ou 41 Senadores.

Um só Plebiscito poderia abranger vários temas: porte de armas, prisão em segunda instância, Lei de Combate à Corrupção, onde fica o COAF, embaixada do Brasil em Israel, etc. (para ficarmos somente em alguns exemplos).

Já um referendo tem por objetivo aceitar ou rejeitar uma lei aprovada pelo Congresso.
Quer uma maneira mais legítima de se fazer democracia?
Estamos na era da informação na velocidade do pensamento.

Quero ver um ministro do STF soltar vagabundo se a população aprovar a prisão em segunda instância.

Quero ver os deputados negarem vigência a lei de combate a corrupção se povo quiser esse caminho.

O Presidente Bolsonaro tem base parlamentar.

Pode usar sua legitimidade, as mídias sociais, cadeia de rádio e televisão para chamar a nação para governar junto.
É legítimo! É democrático!
Se a estratégia é mudar e limpar o Brasil, se pela via do diálogo uma casta que aparelha as instituições boicota e impede que os avanços ocorram - como é a vontade da maioria da sociedade - então é hora de mudar de tática.

E além dessas duas medidas, existe a Lei de Iniciativa Popular, que já deu certo no caso da "ficha limpa".

Incitar as massas para novas propostas, de forma organizada e inteligente.

Tudo com firmeza, sem medo e dentro da Constituição.

O Brasil não pode ficar refém dessa sacalhada sem vergonha que quer nos condenar a sermos um país sem futuro.
Assista ao meu vídeo sobre esse tema:
da RedaçãoFonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055