martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

segunda-feira, 28 de junho de 2021

Itália suspende uso obrigatório de máscaras ao ar livre; acessório ainda é obrigatório quando há aglomeração

 Segunda, 28 de Junho de 2021

Turistas visitam o Coliseu em sua reabertura, após flexibilização das restrições contra a Covid-19 na Itália – 01/02/2021 Vincenzo Pinto/AFP

A Itália suspendeu nesta segunda-feira, 28, a obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre. Seguindo o mesmo caminho de França, Espanha e Reino Unido, o país avança no retorno à normalidade mais de um ano depois de ter sido o epicentro da pandemia do novo coronavírus, em março de 2020.

A suspensão ocorre em um momento de controle do vírus no país, com os números de novos casos, internações e mortes em constante queda. A obrigatoriedade no uso de máscaras foi imposta durante a segunda onda de casos na Itália, em outubro, quando um novo descontrole da pandemia assolou o país.

A medida relacionada às máscaras faz parte de uma série de mudanças realizadas pelo governo italiano. Com a campanha de vacinação cada vez mais avançada, o primeiro-ministro Mauro Draghi continua seguindo com o processo de retorno à normalidade no país. Além de bares, restaurantes, cinemas e academias abertas, a circulação de pessoas pelo país também está liberada. O uso de máscaras em lugares fechados, no entanto, permanece valendo, assim como em casos de aglomeração ao ar livre.

Das 20 regiões do país, 19 estão na zona branca, o nível de risco mais baixo na escala do país. A exceção é o Vale de Aosta, região no noroeste da Itália com pouco mais de 125 mil pessoas, que está na zona amarela, o segundo nível mais baixo.

A decisão segue a tendência de outros países do continente que resolveram acabar com a obrigatoriedade do uso de máscaras, como França e Espanha. Apesar do avanço, os governos seguem recomendando a população que permaneça em alerta e respeitando as medidas de distanciamento devido à preocupação com as novas variantes.

Após assinar a portaria que colocou quase todo o país na zona branca, o ministro da Saúde, Roberto Speranza, alertou os italianos sobre o perigo ainda existente.

“É um resultado encorajador, mas ainda é preciso cautela e prudência, sobretudo à luz das novas variantes. A batalha ainda está vencida”, disse em uma publicação no Facebook.

Desde o início da pandemia, mais de 4,26 milhões de casos do novo coronavírus foram registrados na Itália, totalizando mais de 127 mil mortes. Cerca de 26% de sua população está completamente vacinada, ao mesmo tempo que mais da metade já recebeu ao menos a primeira dose da vacina.

Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055