martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

domingo, 28 de março de 2021

Guedes defende venda de estatais para aumentar auxílio emergencial

 Domingo, 28 de Março de 2021

Durante audiência pública promovida, na quinta-feira (25), pela Comissão Temporária da Covid-19, o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a defender a venda de estatais.

Após ser questionado por senadores quanto ao valor do auxílio emergencial, ele afirmou que a venda de estatais é um caminho para se obter recursos e aumentar o valor do benefício.

“Se aumentar sem fontes, traz de novo a hiperinflação de dois dígitos, com juros altos, e o resultado final é desemprego em massa, e o imposto mais cruel para o pobre, que é a inflação”, explicou. 
Em seguida, Guedes ressaltou que o atual governo descobriu que a forma mais fácil de aquecer a economia é dar dinheiro direto aos pobres.
“No entanto, os governos anteriores preferiram manter R$ 1 trilhão em ativos imobiliários e em estatais. O Estado aparelhou a máquina para as corporações, sindicatos e grupos políticos que se elegem, em vez de dar dinheiro direto para o pobre. Agora temos que ir buscar esse dinheiro. Estatais dependentes estão dando prejuízo há décadas, em vez de aumentar o Bolsa Família”, revelou.

Sobre a incerteza da retomada da economia, o ministro foi enfático:

“O Congresso aprovou fatores decisivos para a redução da incerteza. Vocês aprovaram a autonomia do Banco Central, para combater a inflação. Aprovaram o novo marco fiscal. Temos compromisso com a saúde, mas nós pagamos nossas guerras, não vamos empurrar para filhos e netos, por isso endividamento subiu tanto”, justificou.

E completou:

“O marco do saneamento e a lei do gás são medidas que trarão bilhões em investimento nos próximos anos, podem derrubar custos”, completou. O ministro também reiterou várias vezes que é preciso acelerar o programa de vacinação e manter o distanciamento para frear a contaminação.


Fonte: Jornal da Cidade Online 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055