martins em pauta

terça-feira, 9 de abril de 2019

Cuba tem taxa de suicídios entre idosos 114% maior que o Chile, mas as "tchutchucas" do Fidel nunca se preocuparam com eles

Terça, 09 de Abril de 2019


Durante a CCJ da Câmara dos Deputados que discutiu a reforma da previdência, a oposição tratou de deixar clara a sua necessidade em agarrar-se a mitos infundados.

Paulo Guedes foi acusado de ser um capacho americano, conivente com o regime ditatorial chileno de Augusto Pinochet.

A questão veio à tona a fim de desacreditar e demonizar a proposta de Guedes para um futuro sistema de capitalização optativo para a previdência. Segundo a tese da oposição, o sistema sugerido por Guedes foi implantado no Chile, durante o regime de Pinochet, e hoje o país seria o líder em suicídios de idosos no mundo.


A informação é falsa, mas não apenas isso: os barulhentos opositores, supostamente preocupados com os idosos mais carentes, e admiradores dos regimes socialistas de Cuba e Venezuela deixaram de lado um pequeno grande detalhe: conforme informa Pedro Fernando Nery, na Gazeta, a taxa de suicídios entre idosos com mais de 70 anos, segundo dados da OMS para 2012 é 114% maior em Cuba, comparando-se com o Chile. Enquanto no chile essa taxa é 16,8 para cada 100 mil habitantes, cuba chega a 36,1.

Mas é claro que esse dado não será trazido à mesa. Afinal, mais vale falar sobre as "conquistas" da saúde cubana, do "excesso de democracia" venezuelano, manter seus privilégios de aposentadoria especial para políticos e tratar de quebrar o decoro com termos chulos contra o Ministro.

Seria loucura esperar algo diferente das “tchutchucas” do Fidel.





Articulista e repórter
livia@jornaldacidadeonline.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055