martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Genro do contraventor Castor de Andrade é morto em heliporto do Rio de Janeiro

Quarta, 11 de Novembro de 2020


Genro do contraventor Castor de Andrade é morto em heliporto do Rio de Janeiro
Foto: Reprodução

Fernando Iggnácio Miranda, genro do contraventor Castor de Andrade e em meio a uma disputa pelo controle do jogo do bicho há mais de 20 anos, foi assassinado hoje à tarde em uma emboscada no estacionamento de um heliporto no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio.

 

A vítima ficou caída ao lado de um Mini Cooper vermelho após ter sido atingida por tiros de fuzil na cabeça, de acordo com o Uol. 

 

Segundo a polícia, ele tinha acabado de desembarcar de um helicóptero vindo de Angra dos Reis quando foi surpreendido pelos atiradores, que portavam fuzis e o aguardavam em cima de um muro no estacionamento. 

 

Policiais militares do 31º BPM (Recreio) estão no local e isolaram a área, à espera da chegada de peritos.

 

Fernando Iggnácio Miranda mantinha uma sangrenta disputa pelo controle do jogo do bicho e de máquinas de caça-níqueis na zona oeste do Rio há mais de 20 anos com Rogério Andrade, sobrinho de Castor. Segundo investigações da Polícia Federal, mais de 50 assassinatos até 2007 são atribuídos à guerra da contravenção. 

 

Em 1998, o assassinato de Paulo Andrade, o Paulinho, escolhido como herdeiro do jogo do bicho, fez com que Fernando Iggnácio, seu cunhado, assumisse o lugar dele na disputa. Meses depois, a polícia identificou como autor dos disparos o ex-PM Jadir Simeone Duarte. Em depoimento, Duarte acusou Rogério de ser o mandante do crime.

 

O próprio Rogério foi vítima de uma tentativa de assassinato em 2001. Em abril daquele ano, o filho de Rogério de Andrade, com 17 anos na época, morreu em um atentado a bomba na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, quando o carro que dirigia explodiu. Em 2007, Fernando Iggnácio foi preso pela Polícia Civil do Rio. 

 

Meses depois, Rogério Andrade foi pego pela Polícia Federal. Naquele mesmo ano, Rogério Andrade e Fernando Iggnácio foram alvo da operação Gladiador, da Polícia Federal, que investigou o esquema da dupla e a corrupção de policiais no Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055