martins em pauta

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Cubanos são quase metade dos mais de 300 profissionais do ‘Mais Médicos’ no RN; eles deverão deixar o Estado

Quinta, 15 de Novembro 2018

O impacto da decisão do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre o programa Mais Médicos será socialmente enorme.

O serviço, que dispõe de 11 mil profissionais cubanos em todo o território nacional, será encerrado.

No Rio Grande do Norte, 115 dos 167 municípios são contemplados pelo programa. Em todo o estado, quase, 314 médicos atendem pelo programa, sendo 136 brasileiros, 35 intercambistas e 143 cubanos.

Os dados constam de boletim da Secretaria Estadual de Saúde, em junho deste ano.

Em algumas cidades, os profissionais do Mais Médicos são os únicos da localidade.

Com a decisão de Bolsonaro, os 143 cubanos deverão deixar o solo potiguar.

A contenda se deu em razão do governo cubano considerar inaceitáveis os questionamentos do presidente eleito sobre a preparação dos profissionais e o condicionamento para a permanência à revalidação do diploma e à contratação individual dos médicos cubanos



Freitas

Não faltam médicos ! Tenho certeza que haverá contingente de médicos brasileiros para assumir o “mais médicos” . É um programa concorrido por médicos brasileiros. Sou médico, já me inscrevi duas vezes e não fui selecionado devido alta concorrência! Tem médico brasileiro suficiente e se for implantado carreira de estado a concorrência vai aumentar ! Fora PT! Fora Cuba
greg

EU só espero que os médicos recém-formados tenham que ir para os confins do Brasil para cobrir este buraco na saúde…seria uma boa Bolsonaro fazer igual a serviço obrigatório nas forças armadas.
Ivana Sem Amor

Decisão de quem??? Que matéria mentirosa… certamente cedida por um esquerdopata da SESAP! A quebra de contrato foi unilateral por CUBA. O candidato eleito que nem diplomado foi JAMAIS poderia decidir algo.

Fonte: Blog do BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055