martins em pauta

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

'O comum do povo vai imaginar que os 11 ministros estão envolvidos', diz Mello sobre JBS

Quarta, 06 de Setembro de 2017 

Foto: Nelson Jr. / STF

Após o anúncio do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre a abertura de um processo para revisar a delação da JBS, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, reclamou da menção imprecisa a ministros da corte. “O ruim é quando não se nomina esses possíveis mencionados, porque ficamos todos nós sob suspeita. O comum do povo vai imaginar que os 11 ministros estão envolvidos”, disse Mello, em entrevista ao jornal O Globo. Janot afirmou que um áudio de conversa entre dois colaboradores faz citação a procuradores e ministros do Supremo. De acordo com O Globo, Mello aguarda os próximos passos do caso e destaca que a possibilidade de rever uma delação sempre esteve aberta. “Quando ocorreu a homologação, ela ocorreu dentro de um contexto. Essa homologação visa a proteção do delator, dos familiares e claro que surgindo fatos novos isso pode ser revisto. Agora mesmo já há questionamento de delação do Delcídio (Amaral, ex-senador). Sempre é possível reabrir”, diz o ministro. Apesar disso, o magistrado aponta que os novos fatos enfraquecem o instituto da delação premiada. “É algo que em coloca, até certo ponto, em xeque a delação, acaba fragilizando o próprio instituto, o que não é bom. É preciso ter cautela e que as instituições sigam trabalhando”. O ministro se mostrou surpreso com a reviravolta no caso. “Quando imaginamos que já vimos tudo, surge algo novo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055
Ocorreu um erro neste gadget