martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

terça-feira, 16 de março de 2021

SP bate recorde e contabiliza 679 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

Terça, 16 de Março de 2021

Foto: SUAMY BEYDOUN/AGIF – AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O estado de São Paulo registrou 679 novas mortes provocadas pela Covid-19 nesta terça-feira (16), o recorde em 24 horas desde o início da pandemia. Isso equivale a uma nova morte confirmada a cada 2 minutos e 6 segundos. O estado agora totaliza 64.902 óbitos causados pelo coronavírus.

O recorde anterior, registrado na semana passada, era de 521 mortes em um dia, e representava pouco mais de uma morte a cada 3 minutos.

Os novos registros não significam, necessariamente, que as mortes aconteceram de um dia para o outro, mas que foram computadas no sistema neste período. As notificações costumam ser menores em finais de semana, feriados e segundas-feiras, por conta do atraso na contabilização.

A média móvel de mortes, que considera os registros dos últimos sete dias, também foi recorde nesta terça-feira (16) e chegou a 400 óbitos diários. O valor é 50% maior do que o registrado há 14 dias, o que para especialistas indica forte tendência de alta da epidemia.

Como o cálculo da média móvel leva em conta um período maior do que o registro diário, é possível medir de forma mais fidedigna a tendência da pandemia.

O estado teve ainda 17.684 novos casos da doença confirmados nas últimas 24 horas. No total, São Paulo chegou a 2.225.926 casos de Covid-19 confirmados desde o início da epidemia.

A média móvel de casos foi recorde nesta segunda-feira e chegou a 13.129 casos por dia, um número 39% maior do que o verificado 14 dias atrás, o que também indica tendência de alta.

Explosão da Covid-19 em SP

Em postagem nas redes sociais, o secretário-executivo do Centro de Contingência para o coronavírus do governo paulista, João Gabbardo, comentou a explosão de casos registrados no país e pediu ao novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que não se posicione contra medidas mais rígidas de isolamento social.

Mais cedo, em entrevista à GloboNews, o vice-governador do estado, Rodrigo Garcia, disse que João Doria não descarta decretar um lockdown, mas afirmou que o governo não tem condições de determinar o fechamento do estado sem que tal medida seja coordenada nacionalmente.

Levantamento feito pelo G1 e pela TV Globo aponta que ao menos 75 pessoas com Covid ou suspeita da doença morreram na fila de espera por leito de UTI no estado.

O colapso da saúde também atinge a rede particular da capital paulista. Nesta terça, o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, disse que os hospitais privados estão solicitando leitos do SUS porque não conseguem atender a demanda. “Algo inédito”, afirmou Aparecido.

Municípios em colapso

O estado tem 69 municípios com 100% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19, segundo anunciou nesta segunda-feira (15) o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.

O total corresponde a pouco mais de 10% das cidades paulistas, já que o estado tem 645 municípios. Nem todas as cidades possuem leitos de UTI porque, em municípios menores, os pacientes mais graves são encaminhados para hospitais regionais de referência.

O total de internados em UTI nesta segunda-feira (15) foi 60% maior do que o pico da primeira onda da pandemia, em 2020. No domingo, foram registradas 24.285 pessoas internadas, sendo 10.507 em UTIs e 13.778 em enfermaria. O número total de internados no estado, incluindo leitos de UTI e de enfermaria, está batendo recordes todos os dias desde 27 de fevereiro.

A taxa média de ocupação de UTIs em São Paulo, contando leitos particulares e públicos, chegou a 89% nesta segunda-feira (15).

Esgotamento do sistema

Especialistas alertam para a possibilidade de colapso do sistema, já que a capacidade de criação de leitos, especialmente de UTI, é limitada.

Neste domingo, o secretário municipal da Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, disse que a próxima semana será a mais difícil de toda a pandemia na cidade e admitiu o risco de colapso no sistema de saúde.

“O que a gente deve enfrentar esta semana vai ser o momento mais difícil dessa pandemia, nestes últimos 14 meses”, alertou o secretário.

Um cálculo matemático mostra que São Paulo pode chegar ao colapso de seu sistema de saúde nos primeiros dias de abril, caso o atual ritmo de avanço da pandemia permaneça o mesmo.

Todos os leitos de UTI disponíveis para Covid-19 nas redes pública e privada do estado devem acabar nesse prazo, se o ritmo atual de internações pela doença e de abertura de novos leitos se mantiver em crescimento.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Calígula

    Governador inepto, igual a nossa.
    Pense numa dupla calcinha apertada e Fátima gd. Kkkk

  2. Lindenberg

    A solução não é o lockdown?
    A medicação preventiva não funciona?
    Cadê o hospital de campanha de SP?
    Nenhum protocolo médico pode ser seguido em SP e o que vem ocorrendo por lá? Recorde de mortes.
    Os estados do nordeste seguindo o que o ditador Dória faz e só tem resultado em mais mortes.
    Aí aparecem os zumbis e ficam rugindo que o genocida é o presidente.

  3. Santos

    Eh… bolsonaro deve está satisfeito agora.
    Trabalhou diuturnamente pra que isso ocorresse. Não se preocupou com a saúde do povo brasileiro, apenas com a política visando uma reeleição.
    A preocupação dos lideres do mundo inteiro, exceto do Brasil, era com a circulação do virus e a contaminação em massa provocando colapso no sistema de saúde e, conseqüentemente, muito mais mortes. Pois bem! Missão macabra está sendo cumprida.
    Está aí o resultado trabalho diário do presidente pelo descumprimento das medidas básicas pra evitar a contaminação.

    • Manoel F

      Exatamente! Os governadores e prefeitos do Brasil TODO (independente de partido de esquerda, de centro ou de direita) estão sendo obrigados a decretar medidas mais restritivas para evitar que pacientes morram à míngua sem oxigênio ou atendimento como ocorreu em Manaus! Certamente esses governantes, assim como o MINTOmaníaco de nosso presidente inepto, serão julgados nas urnas em 2022 devido às medidas ou omissões praticadas durante esta pandemia…

    • Advogados Associados Ltda

      Santos e Manoel F as redes sociais tem essa vertente, pessoas como vocês que vivem de narrativas para culpar quem não tem culpa.
      SP tem a maior quantidade de mortes devido ao governador ter proibido o uso da medicação que vem, comprovadamente salvando vidas.
      Outro detalhe, deformados mentais, o STF ordenou que a responsabilidade pelo combate ao covid era dos governadores e prefeitos.
      Mas não se preocupe, vou enviar seus comentários aos advogados que estão processando quem mente nas redes sociais e difamam criminosamente Bolsonaro.

  4. Fred

    Governador merda incompetente.
    Só leva o tempo em fazer politicagem, e esqueceu do povo.
    Inventa umas cores, lockdoria, fazes, mas tudo não pasda de puro marketing.
    A realidade é essa aí, caos.
    Esse calça colada é um safado.
    Tranca o povo, e vai passear nos Estados Unidos, semana passada, dizem que rolou festa na casa dele.
    Vagabundo, ja mais um cara desses presidirá uma nação.

  5. Adolfo T.

    Cade o plano sao paulo do ditadoria? Funcionou ? Isolamento funcionou ? Fases coloridas funcionou ? Só fez ficar dando entrevista todo santo dia na TV , funcionou ? Fudeu a economia tbm funcionou ? Depois da fase rosa vem a preta ?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055