martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 22 de outubro de 2022

Real é a 2ª moeda que mais se valoriza em 2022; veja ranking

Sábado, 22 de Outubro de 2022

joelfotos/Pixabay

Em um ano marcado por temores de recessão e uma inflação persistentemente alta globalmente, a maioria das moedas perde para o dólar em 2022, sejam desenvolvidas ou emergentes. Apenas quatro ganham da moeda americana, e o real está entre elas.

Em segundo lugar na lista de valorizações, o real (+5,69%) se aprecia principalmente por causa do nível elevado dos juros no Brasil e da percepção de que a Selic deve ser mantida inalterada nos próximos meses. A eleição de um Congresso com perfil mais conservador contribui para o movimento.

Completam a lista das moedas que avançam neste ano ante o dólar o peso mexicano (+1,90%) e o sol peruano (+0,07%). O restante do ranking é formado por moedas desvalorizadas, tendo entre os destaques o iene (−23,27%), a libra (−17,03%) e o euro (−14,06%).

A moeda japonesa renovou nesta quinta-feira (20) sua mínima em 32 anos, alimentando as expectativas de mais intervenções no mercado de câmbio para conter a desvalorização . O iene sofre com as taxas de juros mantidas em território negativo pelo Banco do Japão (BoJ, o banco central do país) enquanto outros países promovem aperto monetário como forma de combater a inflação.

Já a libra atingiu no final de setembro sua mínima histórica sob efeito do pacote de corte de impostos anunciado pela nova primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss. Após a turbulência nos mercados provocados pela medida, o pacote fiscal acabou sendo revertido pelo novo ministro das Finanças, Jeremy Hunt. Entretanto, após forte pressão, Truss renunciou hoje ao cargo, o que impulsiona a libra nesta sessão.

Em agosto, o euro caiu abaixo da paridade com o dólar. Pesam sobre a moeda comum europeia a possibilidade de uma recessão e a crise energética provocada pela guerra da Rússia contra a Ucrânia.


Fonte: Valor PRO. Elaboração: Valor Data

Peso argentino na lanterna

Na lanterna das cesta de moedas, com a maior desvalorização, aparece o peso argentino (−32,95%). A Argentina enfrenta uma série de desequilíbrios macroeconômicos e uma inflação que pode chegar a 100% este ano.

A segunda moeda que mais cai neste ano é a lira turca (−28,35%). Na contramão dos demais países, a Turquia vem cortando os juros mesmo com uma inflação anual de mais de 83%.

Valor Econômico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643