martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 10 de setembro de 2022

No metrô, mulher com camisa do PT é cercada por multidão bolsonarista e o inusitado acontece (veja o vídeo)

Sábado, 10 de Setembro de 2022

Um cena ocorrida em um vagão do Metrô do Rio de Janeiro marcou o espírito de liberdade, democracia e respeito às diferenças de pensamento, na última quarta-feira (7), quando atos e manifestações tomaram o país em comemoração ao Bicentenário da Independência.

O vídeo, que já viraliza nas redes, mostra um vagão abarrotado de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, muito provavelmente a caminho de Copacabana.

Mas eis que, no meio da multidão verde e amarela, está uma senhora, sozinha, com uma camisa vermelha e uma enorme estrela do PT e o rosto do ex-quadrilheiro, estampados.

Sabem o que aconteceu com ela? Nada… absolutamente nada.

O jovem que grava o vídeo em seu celular, no modo selfie, mostra a mulher e brinca, demonstrando que está segura, apesar de ‘tantos possíveis adversários políticos e ideológicos em seu entorno’.

"Esse aí é o Bolsonarismo, olha gente... esse aí é o fascismo", diz, ironicamente.

Ela parece constrangida, mas sorri e observa, tranquila, ciente de que sairá do vagão em sua estação e que ninguém irá incomodá-la

Assista:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

O dia em que Geraldo Alckmin soltou o verbo e revelou os motivos para o povo nunca mais votar no PT (veja o vídeo)

Sábado, 10 de Setembro de 2022

Pedimos aos leitores que leiam com atenção estas palavras que circulam em um vídeo que viraliza nas redes:

"Talvez esse seja um dos momentos mais delicados de nossa democracia. O risco do Brasil se tornar uma nova Venezuela, é real. Temos a própria escuridão… o PT, sempre radical e extremista.
O Basil está diante de uma escolha histórica. O seu voto decide para onde vamos, o seu voto pode evitar o caminho do caos. Está também em suas mãos, evitar que a corrupção e a roubalheira voltem a comandar o pais.
Seu voto pode evitar um novo desastre para o Brasil, para nós brasileiros, nossos filhos e netos.
Daqui a poucos dias o Brasil vai escolher quem vai disputar a presidência, e um voto errado pode nos trazer muitos anos de prejuízo, assim como aconteceu com Dilma. 
Não podemos andar para trás e não podemos errar de novo."

Ao tomar conhecimento deste conteúdo, muitos aqui dirão que são frases ditas na campanha eleitoral de Jair Bolsonaro, ou mesmo parte de um discurso do presidente da República, que disputa a reeleição, tendo no PT o maior adversário, sedento por voltar à cena do crime.

Mas estão enganados.

Trata-se de trechos de programas de TV da campanha de 2018, de Geraldo Alckmin, à época no PSDB, hoje o candidato a vice na chapa formada entre o seu novo partido, o PSB, e o PT, com o ex-presidiário Lula à frente, na disputa ao Palácio do Planalto.

O que teria feito o ‘picolé de chuchu’ mudar de lado?… ou estaria ele, apenas ludibriando seus novos ‘parceiros’, com vista a algo maior e mais maquiavélico?

Ah, como não exaltar a internet e sua memória eternizada em prints e vídeos?

Se aquele seu amigo esquerdopata ainda não sabe por quê não deveriam votar no PT, mostre esse vídeo e explique que é o próprio ‘vice do descondenado’ que está aconselhando.

Vale a pena assistir:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Jornalista da CNN tenta explicar 'gafe épica' e piora a situação (veja o vídeo)

 Sábado, 10 de Setembro de 2022

O jornalismo militante está colecionando vexames na atual campanha eleitoral.

Todo dia tem um novo motivo para que a chacota contra a parcialidade explícita dessa turma viralize nas redes sociais.

O resultado disso é que, cada vez mais, ficam com menos credibilidade.

Aliás, que credibilidade pode ter uma “jornalista” que afirma com convicção que o Chile e o Equador não se localizam na América do Sul?

É Basília Rodrigues, que em sua sanha contra o presidente da República, ainda conseguiu trocar os dizeres constantes em nossa bandeira nacional.

Agora é “independência ou morte”

Tudo isso na tentativa de lacrar...

Pior foi a sua explicação.

Complicado explicar a própria ignorância.

Veja o vídeo:

A gafe:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Um flagrante que simboliza um futuro promissor ao Brasil e aos brasileiros (veja o vídeo)

 Sábado, 10 de Setembro de 2022

Nos últimos quatro anos, para muitos um pouco mais, e para alguns, uma ou duas décadas, o brasileiros vem tomando consciência sobre o que estava sendo implantado no país. O domínio pela esquerda das principais instituições, governamentais ou não, dos conceitos, e, especialmente, de nossa cultura.

Na área da educação, o principal foco era a doutrinação de nossas crianças e estudantes, até a chegada à universidade. A formação de um verdadeiro exército de doutrinados esteve em curso durante muito tempo, e ainda temos isso, para que o país fosse tomado dos brasileiros, e hoje estamos assistindo ao resultado disso. Para dar suporte aos desmandos e instalação de uma política esquerdista, não mediram esforços e união com outras nações que já tem seu povo subjugado.

Mas a esperança em novos tempos veio a partir de 2018. Ainda que timidamente, já conseguimos perceber muitas mudanças no comportamento dos cidadãos, e vislumbrar que o futuro está em nossas mãos.

A eleição deste ano, talvez a mais importante da nossa história, por nossa liberdade, será a alavanca definitiva para que o Brasil volte a ser dos brasileiros.

E foi num vídeo gravado em Belo Horizonte, sem que saibamos o nome dos personagens da filmagem, que um garoto nos dá um exemplo de que estamos no caminho certo. Arrepiante!!!

Num tradicional bairro da capital mineira, a Savassi, em frente a uma famosa lanchonete, poderíamos esperar que o garotinho pedisse um sanduíche ou um sorvete.

Mas, não! Ele pediu uma... assista você mesmo. Vale a pena!!!  

Foto de Alexandre Siqueira

Alexandre Siqueira

Articulista

@ssicca no GETTR

Óleo encontrado em praias do Nordeste desde agosto teria sido lançado no mar após lavagem de tanques de petroleiro, diz Marinha

Sábado, 10 de Setembro de 2022

Foto: Reprodução/TV Globo

maior parte dos resíduos de óleo achados em praias do Nordeste desde o final de agosto de 2022 é de um “novo incidente” e não têm relação com as manchas que sujaram a costa da região em 2019.

A informação foi divulgada neste sábado (10), por meio de uma nota do Comando do 3º Distrito Naval da Marinha do Brasil, sediado em Natal, em conjunto com outros órgãos.

Ainda de acordo com o comunicado, a suspeita levantada pelos investigadores é de que o material tenha sido lançado no mar após lavagens de tanques de um navio petroleiro.

As análises clínicas apontaram que os resíduos são de petróleo produzido no Golfo do México.

“A partir das análises de amostras de resíduos de óleo até agora efetuadas, há indicação de que houve um novo evento, cuja hipótese mais provável aponta para um incidente envolvendo petróleo cru, proveniente do descarte de água oleosa lançada ao mar, após a lavagem de tanques de navio petroleiro, em alto mar”, diz a nota.

“Os biomarcadores, ou indicadores de origem, sugerem tratar-se de petróleo produzido no Golfo do México. Tal origem foi estabelecida a partir da análise das amostras coletadas, especificamente, nas praias de Pernambuco (Boa Viagem, Paiva e Quartel) e Bahia (Ondina)”, continua a nota da Marinha.

Algumas pelotas de óleo foram encontradas com organismos como “cracas” (crustáceos) comumente encontrados em águas abertas. De acordo com o tamanho das cracas encontradas, bem desenvolvidas, os investigadores acreditam que as pelotas de óleo permaneceram mais de duas semanas à deriva, no oceano, antes de encalharem nas praias.

Embora suspeite de um novo incidente, a Marinha não informou se já há alguma embarcação investigada.

“O Comando de Operações Marítimas e Proteção da Amazônia Azul (ComPAAz), subordinado ao Comando de Operações Navais da Marinha do Brasil, tem contribuído na coordenação da coleta, análise e classificação do tráfego marítimo de interesse e acompanha, no momento, todo o processo referente a essa nova ocorrência”, diz a nota.

g1-RN

TSE padroniza horário de votação em todo o Brasil

Sábado, 10 de Setembro de 2022

Foto: Rádio Senado/Reprodução

O horário de votação nas eleições deste ano será padronizado, pela primeira vez, pela Justiça Eleitoral. Em razão das diferenças entre fusos horários nas cinco regiões do País, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou que as sessões eleitorais abrirão às 8h e fecharão às 17h pelo horário de Brasília (GMT-3), onde fica a sede da Corte.

Os demais Estados, ao Norte e ao Sudeste, terão de se adaptar à nova regra. São os casos do Amazonas, do Acre e de Fernando de Noronha. Quem estiver nas filas das sessões eleitorais no horário de fechamento receberá senha para votar.

Confira no portal do TSE mais informações sobre os horários de votação no primeiro turno, marcado para o dia 2 de outubro de 2022.

Estadão Conteúdo


Casal é preso em Natal com armas de fabricação artesanal e munições que seriam enviadas para Paraíba

Sábado, 10 de Setembro de 2022

Foto: cedida

Um casal foi preso neste sábado (10), por policiais militares do 9º Batalhão durante patrulhamento no bairro de Cidade Nova, em Natal.

De acordo com a Polícia Militar, Deivison Silva Procópio de Miranda e Fabrízia Cunha de Moura foram detidos com três armas de fabricação artesanal e mais 10 munições de revólver calibre 38 e um celular.

Ainda segundo a polícia, Deivison seria o fabricante das armas e Fabrízia, a pessoa responsável por negociar o transporte delas para o estado da Paraíba. O casal preso e o material apreendido foram encaminhados para a delegacia, onde ficarão  à disposição da justiça.

Portal da Tropical

Candidatos já gastaram R$ 3 bilhões em campanha eleitoral, segundo o TSE

Sábado, 10 de Setembro de 2022

Foto: JOEL SANTANA JOELFOTOS/PIXABAY

Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que, até o início da tarde deste sábado (10), os candidatos às eleições de outubro gastaram R$ 3.059.597.962,54 em suas campanhas. Desse valor, 96,5% (R$ 2,9 bilhões) saíram dos cofres públicos e os outros 3,5% (R$ 106 milhões) vieram de recursos privados.

O montante de despesas já contratadas mas que ainda não foram pagas é ainda maior, supera R$ 3,4 bilhões. As informações estão disponíveis na página DivulgaCandContas, do TSE, com detalhes sobre as candidaturas em todo o país.

As candidaturas a deputado federal representam a maior fatia do investimento, com R$ 229,2 milhões distribuídos entre 10.572 candidatos. As campanhas para governador já gastaram R$ 96,9 milhões. Já para deputados estaduais, o gasto foi de R$ 99,7 milhões. No caso de presidente da República, R$ 44 milhões. Já para senadores e deputados distritais, as campanhas gastaram R$ 34,3 milhões e R$ 3,6 milhões, respectivamente.

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. Quantos hospitais não daria para equipar? Um absurdo isso. Gastar o dinheiro do povo para proveito próprio. Se quer ser candidato que banque sua campanha. Assim deveria ser.

    1. A justiça que proíbe gastos nas campanhas é a mesma que legaliza a sacanagem do dinheiro mal gasto. Tem situações que a justiça obriga o candidato a gastar dinheiro tirado da saúde, educação, segurança e tal. Imoral tudo isto!!

  2. Dizem que é o valor da democracia… só que quem paga não pediu pra custear esse valor né?
    E ainda tem mané que fica atrás puxando saco e se matando por esses bandidos…

Roberto Carlos processa Tiririca por uso indevido de imagem em campanha eleitoral

Sábado, 10 de Setembro de 2022

Foto: reprodução

O deputado federal Tiririca (PL-CE) estreou no horário eleitoral com o objetivo de atrair multidões. Candidato à reeleição, sua campanha resolveu o caracterizar como o cantor Roberto Carlos, 81, cantando uma paródia de ‘O Portão’, uma das faixas mais conhecidas do ‘Rei’.

“Eu votei, de novo eu vou votar, Tiririca, Brasília é seu lugar”, segue o jingle, interpretado pelo humorista que ficou conhecido pelo bordão “Pior do que está, não fica, vote no Tiririca”. No vídeo, os trejeitos do cantor são imitados, anéis nos dedos e roupas na paleta azul, à moda de Roberto.

Não é a primeira vez que o nome de Roberto Carlos é ligado ao humorista e deputado federal. Na campanha de 2014, Tiririca foi processado pela primeira vez por fazer uma paródia musical de Roberto, chegou a ser condenado, para em 2019 o STJ reverter a decisão.

A 3ª Turma da Corte, à época, entendeu que as paródias não esbarram na Lei de Direitos autorais (desde que as obras não sejam reproduzidas integralmente).

“A alegada paródia induz os eleitores e o público em geral a erro, causando associação indevida entre Tiririca e Roberto Carlos”, dizem os advogados de Roberto Carlos, em trecho do processo. Procurada, sua assessoria confirmou ao Estadão que o cantor não apoia publicamente candidatos durante ou antes das eleições. “Contra sua vontade, sua imagem vem sendo atrelada à campanha do réu [o deputado Tiririca] e […] confere ainda falso endosso à campanha do deputado”, completa a peça dos advogados.

Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. Enquanto os eleitores jumentos elegerem um palhaço de circo feito Tiririca o congresso Nacional ficará com seus “inúteis “ para votar projetos importantes para o Brasil ! PQP

Moraes nega pedido da PGR para suspender ordem que autorizou ação contra empresários

Sábado de 10 de Setembro de 2022

Foto: CARLOS MOURA/ASCOM/TSE

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para que fosse suspensa uma decisão tomada por ele que autoriza uma ação da Polícia Federal contra empresários que defenderam golpe de Estado. De acordo com o magistrado, o recurso da procuradoria foi apresentado fora do prazo previsto na legislação.

Moraes destacou que o prazo para questionar a decisão era de cinco dias, mas a PGR só se manifestou 18 dias após ter sido notificada. Na decisão questionada pela vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo, Moraes autorizou a quebra de sigilo telemático e bancário dos investigados, o bloqueio de contas e a suspensão de perfis nas redes sociais.

“No caso, não houve intimação prévia, sendo que o ato de intimação formal da Procuradoria-Geral da República, em cumprimento à disposição legal expressa, somente ocorreu na data 02/09/2022, com a devida remessa dos autos desta Petição”, alega a Procuradoria, na peça. O documento é assinado por Lindôra Araújo.

Ao questionar a medida, a vice-procuradora-geral da República solicitou que fosse “anulada a decisão judicial impugnada, reconhecendo-se os apontados vícios de nulidade absoluta e a ilicitude de todos os elementos probatórios decorrentes de tal decisão, inclusive dos deles derivados, com o necessário desentranhamento dos autos”.

Caso o pedido fosse acatado, ocorreria a anulação de todas as medidas cautelares, como o impedimento de que os empresários mantenham perfis nas redes sociais. Para Lindôra, houve ilegalidade com a demora para notificação da PGR, fato que teria ocorrido apenas no dia do cumprimento dos mandados, após as buscas terem sido realizadas.

No entanto, Moraes afirmou que a notificação foi enviada um dia antes ao gabinete de Lindôra, por meio do escritório administrativo da PGR no Supremo. Ele afirma que a notificação é realizada e tem valor processual e legal mesmo que a autoridade alvo da comunicação não esteja em seu gabinete.

“Esses fatos, da Procuradoria-Geral da República ter sido pessoalmente intimada – conforme certidão constante nos autos – e, posteriormente no mesmo dia, a decisão ter sido enviada ao próprio gabinete da vice-procuradora-geral da República são expressamente reconhecidos na peça recursal; processualmente não importando – com todo respeito – se a referida autoridade não se encontrava em seu gabinete naquele momento”, escreveu o magistrado, na decisão.

Os empresários que estão sendo investigados foram acusados de defender um golpe de Estado, por meio de um grupo no WhatsApp. A investida ocorreria, de acordo com as conversas, caso o presidente Jair Bolsonaro perdesse a eleição deste ano.

R7


Câmara de POA aprova homenagem a Olavo de Carvalho e petista "surta" à carater (veja o vídeo)

Sábado, 10 de Setembro de 2022



O projeto foi aprovado por 18 a 9.

Um dos votos contrários à proposta, o do vereador petista Leonel Radde, veio acompanhado por um protesto inusitado.

Ao ocupar a tribuna para reclamar da homenagem, o petista "surtou" e vestiu uma máscara de um burro.

Nas redes, os internautas estão dizendo que ele se vestiu "à caráter".

Obviamente, o vereador não conhece a prolífica obra de Olavo de Carvalho.

Confira:

A denúncia irresponsável do site UOL contra Bolsonaro

 Sábado, 10 de Setembro de 2022

 

“A manchete de 51 casas compradas com dinheiro vivo é FALSA, é um atentado à Democracia, ... A declaração de bens de Bolsonaro mostra um patrimônio contábil de 2,6 milhões, e é isto o que importa. Compare isso com o patrimônio de Lula de R$ 27,4 milhões, R$ 20 milhões de VGBL que, pelas regras, não precisam ser declarados. Na matéria da UOL, onde se arrola cerca de 30 pessoas, supostamente da família de Bolsonaro, o jornalista esconde esse número crítico.”

VGBL significa “Vida Gerador de Benefícios Livres”. Vida Gerador de Benefício Livre é uma das modalidades de plano previdenciário privado adotada no Brasil.

A matéria da UOL é, claramente, de uma monstruosa Fake News gestada em um órgão da Folha de S.Paulo, um jornal que de há muito está a serviço do PT de Lula.  Uma falsidade jornalística cometida por um órgão de imprensa que se jacta de ser isento e acurado. Entretanto, isenção e acurácia são coisas que, quando se trata de tema político-partidário, passam ao largo das organizações lideradas pela Folha de S.Paulo.

(Entre parêntesis: A página A3 da Folha de São Paulo, encimada pelo título “TENDÊNCIAS/DEBATES” é dedicada à publicação de DOIS artigos de opinião. Praticamente não existe exceção à esta regra: são sempre dois artigos por coluna. Mas, na véspera das eleições de 2014, a Folha apresentou a única exceção de que tenho memória: um único e enorme artigo de Mangabeira Unger (Lembram dele? Já fora ministro de Lula) cujo título era: “Por que votarei em Dilma”. Claro, não houve tempo hábil para a apresentação de um artigo, mesmo que menor, fazendo o contraditório às baboseiras escritas por Mangabeira Unger. Se isto não é jornalismo de sarjeta, expliquem-me o que é.)

Voltando a Kanitz:

“São cunhados e cunhadas, maridos de ex-esposas, esposas de seus filhos, mães, esposa para insinuar que alguns desses 30 fizeram 51 transações imobiliárias usando dinheiro vivo. Eu considero um crime sério esta publicação a 30 dias antes de uma eleição. Os jornalistas, o editor da Folha, mais todos os jornalistas que reproduziram o ‘escândalo’, não gastaram um minuto, como eu, pesquisando o termo ‘moeda corrente’, que esses preguiçosos chamaram de “dinheiro vivo”. A geração nova não sabe que “moeda corrente” significa Cruzeiro, Cruzeiro Novo, Cruzado, Cruzado Novo ou Real, a moeda CORRENTE na época. Quando o pagamento é feito em dinheiro, cartórios usam o termo ‘dinheiro em espécie’ ou ‘pagamento em espécie’, que NÃO FOI O CASO.”

Em suma, a Folha (digo UOL) mentiu feio. São coisas como esta que o Grande Larápio, Lula, inclui no seu inescrupuloso lema, sempre maltratando a língua portuguesa:

“Prá gente ganhá eleição, a gente faz o diabo.”

Na realidade, aqui Lula está sendo impreciso: ele é, mesmo que metaforicamente, o próprio Diabo. O que este canalha fez com Marina Silva nas eleições de 2014, acho que nem o Diabo verdadeiro faria. Mas o diabo metafórico, Lula, parece ultrapassar o Diabo bíblico em maldade e falta de escrúpulos.

E então vem a pergunta que não quer calar: e o ministro, o Tomás de Torquemada do STF e gerente do “Inquérito do Fim do Mundo”, Alexandre de Moraes, fará alguma coisa? O nosso aprendiz de Daniel Ortega não demonstrará um mínimo de coerência e mandará a Polícia Federal fazer uma busca e apreensão nos escritórios da UOL ou da Folha, como fez com oito dos melhores empresários do Brasil, que empregam centenas de milhares de chefes de família?

Não determinará o bloqueio das contas bancárias dos empresários da Folha/UOL, o bloqueio de suas publicações, como bloqueou as contas dos oito empresários nas redes sociais? Não determinará a tomada de depoimentos dos diretores da Folha/UOL? Não determinará a quebra do sigilo bancário dos mesmos?

Todos sabemos que não. As ações do Torquemada do STF são, como a coluna “TENDENCIAS/DEBATES” da Folha, seletivas e facciosas.

Para concluir, uma explicação. O leitor pode estar se perguntando qual a analogia entre Alexandre de Moraes e Daniel Ortega, que fiz atrás. Simples: Daniel Ortega prendeu seus opositores para reeleger-se pela, quarta vez, presidente da triste Nicarágua. Alexandre de Moraes calou nas redes sociais, - impedindo sua comunicação com o povo, como fez Ortega - oito expressivos empresários brasileiros que combatiam a corrupção, isto é combatiam o ex-presidiário, o megacorrupto Lula, uma candidatura totalmente, tristemente, imoralmente construída dentro do STF, que deveria ser apenas uma corte constitucional.

Tristes Trópicos!

Foto de José J. de Espíndola

José J. de Espíndola

Engenheiro Mecânico pela UFRGS. Mestre em Ciências em Engenharia pela PUC-Rio. Doutor (Ph.D.) pelo Institute of Sound and Vibration Research (ISVR) da Universidade de Southampton, Inglaterra. Doutor Honoris Causa da UFPR. Membro Emérito do Comitê de Dinâmica da ABCM. Detentor do Prêmio Engenharia Mecânica Brasileira da ABCM. Detentor da Medalha de Reconhecimento da UFSC por Ação Pioneira na Construção da Pós-graduação. Detentor da Medalha João David Ferreira Lima, concedida pela Câmara Municipal de Florianópolis. Criador da área de Vibrações e Acústica do Programa de Pós-Graduação em engenharia Mecânica. Idealizador e criador do LVA, Laboratório de Vibrações e Acústica da UFSC. Professor Titular da UFSC, Departamento de Engenharia Mecânica, aposentado.

O transtornado Janones, a fake news e a destruição da campanha do ex-presidiário (veja o vídeo)

 Sábado, 10 de setembro de 2022

Chamado para ajudar a campanha do ex-presidiário nas redes, o deputado que é mais conhecido por parecer o burro do Shrek, tem atuado dia e noite para piorar (se é que é possível) a imagem do PT com a sociedade.

Recentemente, em seu perfil, ele criou e pediu deliberadamente para que seus seguidores espalhassem uma fake news contra o Bolsonaro, dizendo que o partido do presidente foi responsável pela anulação do piso salarial da enfermagem por Barroso, ministro que foi na verdade indicado por Dilma.

A ostensividade da burrice de Janones pegou tão mal que até a CNN e o YouTuber Felipe Neto caíram em cima do Deputado.

Os ataques mentirosos contra Bolsonaro precisam ser feitos com cuidado e não às claras como Janones fez.

É difícil imaginar que haverá alguma punição ao coadjuvante do ogro verde, afinal ele mesmo já disse que não se preocupa pois "quem julga é o Xandão".

De qualquer forma, o PT já recebeu a pior punição de todas: ter alguém como Janones na coordenação da campanha.

Que o deputado continue o excelente trabalho em favor de Bolsonaro.

Veja o vídeo:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643