martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 29 de outubro de 2022

Bolsonaro convoca o povo, faz sua última manifestação antes da eleição e deixa "22 COMPROMISSOS"

Sábado, 29 de Outubro de 2022

Em suas redes sociais, o presidente fez "22 COMPROMISSOS".

Confira:

- É preciso compreender aqueles que ainda não decidiram e lhes oferecer segurança para que façam a melhor escolha para o futuro da nossa nação. Mais do que promessas vazias e abstratas, o Brasil precisa de um caminho sólido, pautado em ações concretas e, sobretudo, em princípios.
- A partir de 2023, com um Congresso em sintonia com o Governo, será possível avançar em novas propostas e naquelas boas medidas que foram travadas pelo caminho. Dito isso segue abaixo 22 COMPROMISSOS que farão do Brasil um país mais próspero, mais livre e mais seguro para todos:
1. Reduzir maioridade penal para crimes hediondos, como estupro, homicídio e latrocínio.
2. Acabar com a audiência de custódia, hoje um dos maiores estímulos à impunidade no país.
3. Endurecer penas para crimes violentos e os critérios para progressão de regime.
4. Criar o Estatuto de Direitos das Vítimas, em contrapartida à crescente inversão de valores percebida nas últimas décadas, onde o bandido é a vítima e a polícia e os cidadãos são os vilões.
5. Garantir retaguarda jurídica e excludente de ilicitude para agentes de segurança, respaldando nossos policiais no combate ao crime.
6. Aumentar o Fundo Nacional de Segurança Pública para garantir a aparelhagem e a modernização das Forças de Segurança.
7. Com as medidas de combate à impunidade apresentadas acima, buscaremos reduzir em mais 20% os homicídios nos próximos 4 anos, chegando a uma queda de 50% do pico de mortes violentas atingido no último ano de governo do PT.
8. Implementar uma Política Nacional de Fortalecimento dos Laços Familiares, um conjunto de medidas e diretrizes que visam incentivar a criação e preservação das famílias, que são a base da sociedade.
9. Garantir o bônus de produtividade de 200 reais adicionais para beneficiários do Auxílio Brasil permanente de no mínimo 600 reais, para estimular o trabalho produtividade e a ascensão dos mais pobres.
10. Entregar no mínimo mais 2 milhões de moradias a famílias de baixa renda.
11. Democratizar os serviços digitais, por meio da isenção de impostos para compra de aparelhos celulares populares e do estabelecimento de uma tarifa social para planos de dados.
12. Aumentar o salário mínimo para 1400 reais em 2023 e acima da inflação todos os anos até 2026.
13. Seguir indicando de forma independente nomes técnicos e de Ficha Limpa para Ministérios, bancos públicos e estatais, impedindo que interesses escusos façam florescer a corrupção sistêmica no Governo.
14. Manter uma política econômica pautada no livre mercado e na responsabilidade fiscal, propiciando um ambiente favorável à atração de investimentos e à geração de pelo menos mais 6 milhões de empregos.
15. Criar e implementar o SUS Online: Modernização dos serviços de saúde pública, com agendamento, pré-triagem e prontuário digital, visando reduzir e zerar as filas nos hospitais (Zap da Saúde).
16. Promover a desoneração da folha de pagamento para profissionais de saúde e buscar a desoneração gradual para os demais profissionais.
17. Corrigir Tabela do IRPF; com isenção para quem ganha até cinco salários mínimos; e implementar o IRPF familiar, que permite um imposto de renda menor para quem realizar a declaração em família.
18. Fazer do Nordeste o centro mundial de geração de energia verde e converter os royalties em benefícios sociais para a população, como o Auxílio Brasil.
19. Implementar o FIES/TEC, para financiar cursos técnicos e profissionalizantes, permitindo aos brasileiros uma inserção maior no mercado de trabalho e um retorno financeiro mais rápido ao estudante.
20. Implementar o Programa Educação para o Futuro, que pretende, com base no sucesso que tivemos com os cursos de alfabetização, disponibilizar para a população também o ensino de Programação, Inglês e Educação Financeira, essenciais para o crescimento profissional.
21. Não controlar nem interferir na imprensa e preservar a liberdade de expressão, inclusive na Internet.
22. Não ampliar o número de ministros do Supremo Tribunal Federal; indicar ministros comprometidos com a Proteção da Vida desde a concepção e a Liberdade; e respeitar a independência entre os poderes e a Constituição Federal, a nossa Carta da Democracia.
- Existe muito mais além. Reconstruir um país continental e que foi abandonado por décadas demanda tempo e muito esforço. Mas hoje posso garantir que somos capazes de alcançar os nossos  objetivos e finalmente transformar o Brasil na nação que sempre sonhamos. Até a vitória!
- BRASIL ACIMA DE TUDO; DEUS ACIMA DE TODOS!


Fonte: Jornal da cidade Online 

Moraes pede explicação à PF e PRF sobre operações às vésperas das eleições

Sábado, 29 de Outubro de 2022

Foto: Adriano Machado/Crusoé

O presidente do TSE, Alexandre de Moraes, pediu à superintendência da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal explicações sobre indícios de uso político de operações policiais deflagradas nesta reta final de campanha eleitoral.

As explicações devem ser dadas ainda hoje. O ministro concedeu um prazo de exatas quatro horas a partir da intimação dos órgãos.

Ontem, a campanha de Lula acionou o TSE após receber informações de que o Ministério da Justiça estaria utilizando ações policiais às vésperas das eleições para impedir o deslocamento de eleitores mais humildes, tidos como eleitores do ex-presidente da República.

Além disso, o PT também argumentou que o Ministério Público Eleitoral instaurou apuração preliminar ontem para investigar indícios de ilegalidade na abertura de processo administrativo contra um servidor da PRF que declarou voto em Lula – o fato é narrado pelos petistas como indício de uso político da corporação.

Na decisão, Moraes afirma apenas que tomou a decisão pelo fato de que é competência do “TSE fiscalizar a lisura dos procedimentos de maneira que não se altere a paridade nas eleições”“Há notícias de iniciativas que podem ter influência no pleito eleitoral”, resumiu o magistrado.

O Antagonista

EMPATE TÉCNICO: Bolsonaro cresce e Lula cai na última pesquisa Genial/Quaest para Presidência

 Sábado, 29 de Outubro de 2022

Foto: Assessoria PT/Cleber Caetano/Palácio do Planalto

O candidato à Presidência da República Lula (PT) tem 52% das intenções de voto válidos, enquanto o candidato Jair Bolsonaro (PL) apresenta 48%, segundo a última pesquisa eleitoral Genial/Quaest, divulgada neste sábado (29/10), véspera do segundo turno das eleições 2022.

Em comparação com a pesquisa anterior, divulgada na última quarta-feira (26/10), Lula oscilou um ponto para baixo (tinha 53% na anterior), enquanto Bolsonaro oscilou um ponto para cima (tinha 47% na anterior).

O cálculo da pesquisa eleitoral Genial/Quaest exclui os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos.

Como a margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos, os dois estão tecnicamente empatados, no limite da margem de erro da pesquisa eleitoral.

Levando em conta os votos totais, Lula oscilou para 46% das intenções de voto, contra 43% de Bolsonaro. Os que pretendem votar em branco, nulo ou não vão votar somam 6%. Os indecisos representam 5%.

A pesquisa entrevistou 2.000 pessoas de forma presencial entre os dias 28 e 29 de outubro e tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-05765/2022.

Com informações de Jota Info e CNN Brasil

PESQUISA DATAFOLHA: Diferença diminui e Lula e Bolsonaro empatam tecnicamente

Sábado, 29 de Outubro de 2022

Fotos: divulgação/redes sociais

O presidente Jair Bolsonaro diminuiu a diferença para Lula na última pesquisa divulgada pelo Instituto Datafolha, neste sábado (29). O ex-presidente tem 52% dos votos válidos, enquanto Bolsonaro tem 48%. Como a margem de erro da pesquisa é de 2%, ambos estão empatados tecnicamente no limite da margem de erro.

Na rodada anterior, publicada na quinta (28), o ex-presidente tinha 53% e o incumbente, 47% neste critério.

Votos válidos são a métrica de contagem do resultado final do pleito pela Justiça Eleitoral. Eles excluem os brancos e nulos no dia do voto e, para fins da pesquisa, os indecisos.

Nos chamados votos totais, que abarcam todas as categorias, Lula tem 49% (tinha 49% na anterior) e Bolsonaro, 45% (44% antes). Aqui estão os contingentes mais propensos a definir o resultado final: 4% de quem diz votar branco ou anular (eram 5%) e os indecisos, 2% (eram 2%). Os resultados podem ser diferentes de 100% por causa de arredondamentos.

O Datafolha ouviu 8.308 pessoas em 253 municípios, em um levantamento encomendado pela Folha e pela TV Globo. Feito na sexta (28) e no sábado (29), ele está registrado sob o número BR-08297/2022.

Com informações de FolhaPress

OPINIÃO DOS LEITORES

Flamengo vence o Athletico-PR com gol de Gabigol e é tricampeão da Libertadores

Sábado, 29 de Outubro de 2022

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

O Flamengo venceu o Athletico-PR por 1 a 0 em Guayaquil-EQU e conquistou o título da Libertadores de forma invicta.

É a terceira conquista do clube que já havia sido campeão da competição em 1981 e 2019.

O único gol do jogo foi marcado pelo atacante Gabigol, nos acréscimos do primeiro tempo de jogo.

Com a conquista, o Flamengo se tornou o time brasileiro com mais títulos acumulados no século XXI De 2001 para cá. O Rubro-Negro agora soma 23 taças conquistadas entre competições estaduais, regionais, nacionais e internacionais.

Com informações de GE


Jair Bolsonaro promete salário mínimo de R$ 1.400 em 2023

Sábado, 29 de Outubro de 2022


Logo no primeiro bloco do debate Presidencial promovido pela Globo nesta sexta-feira (28), o presidente Jair Bolsonaro (PL), anunciou que o salário mínimo a partir de 2023 será de R$ 1.400. O chefe do Executivo respondeu à crítica de Lula (PT) à reforma da Previdência feita pelo atual governo.

– O aposentado também está passando fome, não teve aumento de salário mínimo. Isso acontece nesse país que você deveria saber. Trabalhador que poderia se aposentar com R$ 2 mil hoje ganha R$ 1,3 mil – afirmou Lula.

Em resposta, Bolsonaro disse que foi concedido “reajuste ao salário mínimo no mínimo pela inflação” e anunciou o novo reajuste. O valor atual do salário mínimo é de R$ 1.212.

O ex-presidente Lula ainda insistiu em uma notícia falsa de que o ministro da Economia, Paulo Guedes, acabaria com 13º salário e as férias. Durante o embate, Bolsonaro questionou reiteradas vezes se o petista manteria a informação, veiculada nos programas eleitorais do PT.

Após o debate, em entrevista à jornalista Renata Lo Prete, Bolsonaro reafirmou o plano de reajuste para o próximo ano, em uma eventual nova gestão.

– Mesmo com pandemia, falta d’água e outras crises, concedemos reajuste a aposentados e majoramos o salário mínimo. Tanto é verdade que acertamos economia e posso anunciar o novo salário mínimo será de R$ 1.400 – afirmou

*Com informações da AE

“O Inferno na Terra”, documentário inédito mostra o sofrimento de venezuelanos que fugiram da ditadura (veja o vídeo)

Sábado, 29 de Outubro de 2022


O deputado eleito passou as ultimas semana em Roraima ouvindo venezuelanos.

“Inferno na Terra” é um curta de 22 minutos e representa tudo aquilo que não queremos para o Brasil.

O PT é um perigo que precisa ser definitivamente extirpado.

Veja o vídeo:

  • Fonte: Jornal da cidade Online

URGENTE: Petistas entram em desespero, vão pra cima de Zambelli que é obrigada a sacar sua arma (veja o vídeo)

 Sábado, 29 de Outubro de 2022


A deputada disse também que foi hostilizada por um dos militantes.

Armada, ela reagiu e o grupo rapidamente dispersou.

Zambelli foi atrás do principal agressor com arma em punho e o encurralou em um bar, rendendo-o até a chegada da polícia.

Momentos de tensão...

Confira:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Os 'planos' do PT são muito piores do que imaginamos

 Sábado, 29 de Outubro de 2022






Resgatamos os absurdos lá apalavrados que estão tentando esconder dos eleitores.

No capitulo sobre Neoliberalismo os esquerdistas destacam:

E, hoje, o neoliberalismo se transformou em filosofia oficial do Governo Brasileiro: a depreciação do que é público e a mistificação da superioridade do que é privado, a tentativa permanente de vender como mercadorias o que o Estado oferece como direito universal, a campanha difamatória que associa empresas públicas à corrupção, a valorização da meritocracia e do individualismo.

Para eles os flagrantes escândalos de corrupção na Petrobras, nos Correios, nos fundos de pensão dos funcionários da Caixa Federal, no envio ilegal de bilhões de reais do BNDES para obras em Cuba e na Venezuela são apenas ‘uma campanha difamatória’. Essa tentativa de reescrever a história é stalinismo na veia – a versão mais radical do comunismo, infelizmente replicado pela grande imprensa e pela maioria dos professores de história Brasil afora.

ALTERAR A CONSTITUIÇÃO E EXTINGUIR A POLICIA MILITAR.

Escaldado pela cadeia que vários de seus líderes pegaram, o PT quer relativizar o Estado de Direito:

O desafio do PT e das esquerdas é fundir as bandeiras da luta democrática com uma visão programática por novas instituições políticas, o que deve ser considerado na discussão – já realizada pelo PT – acerca da necessidade de uma Assembleia Nacional Constituinte. Já as Polícias Militares brasileiras são as que matam em escala industrial. Não é possível falar-se em democracia quando, na prática, a PM tem licença para matar. Há toda uma sorte de violências e humilhações, praticadas no dia a dia dos centros urbanos e especialmente das periferias, cujo alvo principal é o jovem negro e pobre. Essa intimidação diária e constante é Terrorismo de Estado.

Ou seja num 2º governo Lula já começaria alterando a Constituição (a exemplo da Venezuela, Chile etc) e depois partiria para a extinção das Policias Militares (novamente reproduzindo o que está acontecendo no Chile e na Colômbia).

E, claro, nesse panfleto político tinha que haver elogios ao Supremo:

A conquista dos direitos civis e políticos de Lula com as decisões do STF sobre a sua inocência e a suspeição de Moro nos processos da Lava Jato teve consequências imediatas e profundas sobre o ânimo geral da sociedade e dos movimentos políticos e sociais da esquerda brasileira. 

Talvez inspirados em outra ORCRIM da qual eles são próximos, o PCC (primeiro comando da capital) o partido do Lula quer criar tribunais de punição, onde seriam declarados culpados os ‘inimigos do regime’:

Instituir uma política de reparação e punição. Memória, Verdade e Justiça. Processar e punir os responsáveis pelo genocídio (Covid), criar uma política de promoção da memória, da verdade, com a criação de uma justiça de transição. Tribunal de Manaus para julgar Bolsonaro e seus cúmplices.

Os esquerdistas querem criar uma justiça paralela não para julgar mas para punir seus adversários – e ainda tem gente cínica o suficiente para dizer que vota em lula ‘para defender a democracia’.

Os petistas não iam esquecer o 1º passo de qualquer ditadura que é ‘desarmar o país, campanha massiva anti-armas, rever toda legislação bolsonarista, política radical de redução do número de armas circulando no país, retomar Estatuto do Desarmamento’.

Para aqueles que acham improvável ou até impossível, relembro que até 22 anos atrás a Venezuela era o país mais rico da América Latina e tinha uma democracia pujante. Em pouco mais de duas décadas as classes média e alta venezuelanas, se viram comendo cachorros e gatos e fugindo do país com a roupa do corpo – deixando casas, carreiras, propriedades rurais e familiares pelo caminho.

Na Argentina esse ciclo destrutivo se acelerou ainda mais. Em apenas três anos a economia já está destruída e a inflação já atingiu 100% ao ano. Para efeito comparativo a inflação anual no Brasil está em 7,7%.

Entendeu a diferença?

Foto de Eduardo Negrão

Eduardo Negrão

Consultor político e autor de "Terrorismo Global" e "México pecado ao sul do Rio Grande" ambos pela Scortecci Editora.

O recado de Bolsonaro a Moraes (veja o vídeo)

 Sábado, 29 de Outubro de 2022


Com a ajuda de empresas de auditoria altamente capacitadas, foram apresentadas provas de que há um grande esquema de ‘desvios’ e ‘omissões’ em veiculações de propaganda eleitoral em centenas – senão milhares - de rádios.

Como era de se esperar, a incidência foi maior no Nordeste, em estados e municípios majoritariamente ‘sob domínio’ do PT e de partidos de esquerda.

Foram, pelo menos, 156 mil veiculações a menos para Bolsonaro, em relação ao outro candidato, quando a lei eleitoral determina paridade e igualdade rígida para este e todo tipo de propaganda no segundo turno.

O presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes exigiu as provas em 24 horas e as obteve - um total de 5 mil páginas.

Seu primeiro ato, demitir um servidor do departamento responsável pela distribuição e a logística das propagandas – em uma atitude polêmica e ainda sem explicação convincente.

Em seguida, proferiu sua decisão, usando como base a análise, em tempo recorde (lembrem-se, eram 5 mil páginas), de um ‘especialista’ que já esteve a serviço do PT em 2019, e uma conta de twitter de um perfil anti Bolsonaro (clique aqui para ver a decisão e confira a análise superficial e o agradecimento ao canal ‘desmentindobozo’).

O especialista, Miguel Freitas, engenheiro e professor da PUC-RJ, que em 2019 participou de audiência da CPMI das Fake News no Congresso Nacional e jurava que teria como provar que a campanha de Bolsonaro havia feito disparos em massa contra a candidatura do petista Fernando Haddad, na disputa presidencial de 2018. Não conseguiu.

Moraes, entretanto, determinou o arquivamento do processo e, não satisfeito, solicitou à Procuradoria Geral da República (PGR) que investigue a ação da campanha do capitão, sob ameaça de cometimento de crime eleitoral e cassação da chapa.

Motivos mais do que suficientes para Bolsonaro, com seu temperamento explosivo, vir a público e dizer impropérios.

Mas, não... não foi isso que aconteceu.

Em pronunciamento a dezenas de veículos de comunicação, no saguão principal do Palácio do Planalto, na noite desta quarta-feira (26), Jair falou por 9 minutos, em um de seus momentos mais serenos desde que passou a ocupar a cadeira presidencial.

Ponto a ponto, explicou e analisou a situação, acusou a farsa, apontou os possíveis culpados, renovou seu respeito à Constituição e ao processo eleitoral e foi muito claro em sua conclusão:

“Iremos até as últimas consequências”.

Conforme noticiado aqui no JCO, ele saiu desta conversa com os jornalistas e seguiu para um encontro com membros da campanha e ministros, entre eles o da Defesa e os comandantes do Exército, da Aeronáutica e da Marinha.

Há também a informação de que representantes da Organização dos Estados Americanos (OEA) haviam adentrado o estacionamento do Palácio, alguns minutos antes do encontro (talvez para uma conversa privada com Bolsonaro).

O que foi conversado, só saberemos, talvez, daqui a alguns dias.

Mas antes é preciso ir às urnas. Domingo, o povo precisa dar a resposta, com urgência e sem fugir de sua responsabilidade.

É pela nossa liberdade!

Vale a pena assistir o vídeo completo para compreender a gravidade do momento:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

A última pesquisa aponta para a vitória de Bolsonaro e crescimento na reta final, contra queda de Lula

 Sábado, 29 de Outubro de 2022


O Presidente da República aparece em primeiro nas intenções de voto, apresentando crescimento, em relação a pesquisa anterior do mesmo instituto.

O candidato do PT, por sua vez, está em queda.

Considerando os votos válidos, na pesquisa divulgada em 16 de outubro, Bolsonaro teve 51,2. Na pesquisa de ontem, subiu para 51,5.

Lula, em 16 de outubro, teve 48,8. Caiu para 48,5.

Parece nítido que a diferença está se alargando e provavelmente deve aumentar bastante na votação deste domingo (30).

Note-se que esses números não traduzem o efeito do debate na Rede Globo.

Bolsonaro massacrou Lula.


Fonte: Jornal da Cidade Online

Com apenas uma frase impactante, Bolsonaro resume a eleição...

 Sábado, 29 de Outubro de 2022


 

“Meus ministros saíram, se candidataram e se elegeram a deputados e governadores. Ministros do Lula saíram e foram para a cadeia”, afirmou, acrescentando que essas são as eleições mais importantes da história.

No primeiro turno, nove ex-ministros de Bolsonaro foram eleitos. Cinco deles conseguiram vagas no Senado: Sergio Moro (União Brasil – PR), Damares Alves (Republicanos – DF), Marcos Pontes (PL-SP), Tereza Cristina (PP-MS) e Rogério Marinho (PL-RN).

Também triunfaram nas urnas Ricardo Salles (PL-SP), Osmar Terra (MDB-RS), Marcelo Álvaro Antônio (PL-MG), eleitos deputados federais.

Já a lista de ex-ministros de Lula que foram presos conta com os nomes de José Dirceu e Antonio Palocci.

A distância entre a equipe do Bolsonaro e a de Lula é gigantesca, o que é inacreditável é ter que explicar isso recorrentemente.

Um novo massacre

Sábado, 29 de Outubro de 2022

Deve ser reeleito.

Encurralou Lula desde o início, forçando-o a desmentir a própria propaganda eleitoral (Lula se obrigou a dizer que não assiste TV e que não é ele quem faz as propagandas).

Repetiu a pergunta 5 ou 6 vezes reforçando ao público em rede nacional que NÃO VAI DIMINUIR O SALÁRIO OU CORTAR O 13° E DIREITOS TRABALHISTAS

Mostrou para Todos que não está com medo das urnas e que não acatou a censura do STF/TSE.

Usou Roberto Jeferson para relembrar as denúncias de corrupção que Roberto fez contra Lula e que foi preso por entregar as provas.

Disse que o Auxílio Brasil não vai acabar e que aqueles que arrumarem emprego receberão 200 reais a mais.

Relembrou ao povo do agro o PAVOR NO CAMPO que o José Rainha e o Stedile causaram com as invasões de terra.

Agradou a militância e esclareceu a pior mentira de Lula até aqui: o corte de salário.

Bolsonaro usou Lula o tempo todo para fazer a PRÓPRIA PROPAGANDA ELEITORAL.

Nem vou comentar o que ele disse do Bonner, que foi a piada da noite.

Foto de Raquel Brugnera

Raquel Brugnera

Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político - Universidade Estácio de Sá - RJ.


Fonte: Jornal da Cidade Online

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643