martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

terça-feira, 14 de junho de 2022

Mortes de Dom e Bruno foram encomendadas por traficante peruano, aponta TV

Terça, 14 de junho de 2022

Amarildo Costa de Oliveira, o "Pelado", preso há uma semana e apontado como principal suspeito pelo desaparecimento do indigenista Bruno da Cunha Araújo Pereira e do britânico Dom Phillips, seria o executor de um crime encomendado por um traficante de drogas peruano. A informação foi divulgada pelo jornalista Octávio Guedes no programa Estúdio I, da GloboNews, nesta segunda-feira (14).

"Apontam que um traficante peruano, que apesar da nacionalidade dele, é conhecido como Colômbia. Que misturam o narcotráfico, o ouro e a pesca ilegal. Então, tá tudo misturado ali. E aí eles vão recrutando esses povos ribeirinhos que, diga-se de passagem, que não tem um modo de vida sustentável para proteger a Amazônia. E eles são cotados para esse tipo de atividade", explicou o jornalista.

Conforme exibido no programa, o indigenista entregou dois oficios com detalhes de denúncias de invasão e pesca ilegal na Terra Indígena do Vale do Javari antes de sumir com o jornalista.

O líder de uma organização criminosa teria contratado Pelado para executar Dom e Bruno, por causa do trabalho de ambos, que denunciavam crimes na Amazônia, na região de fronteira do Brasil com a Colômbia, onde eles foram vistos com vida pela última vez e restos mortais foram encontrados, além de pertences de ambos.

PF DIZ QUE DOM PHILLIPS E BRUNO PEREIRA AINDA NÃO FORAM ENCONTRADOS NO AMAZONAS

Em nota divulgada nesta segunda-feira (13), a Polícia Federal (PF) informou que o indigenista Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips não foram encontrados até o momento. Eles estão desaparecidos desde 5 de junho no extremo oeste do Amazonas.

"Não procedem as informações que estão sendo divulgadas a respeito de terem sido encontrados os corpos do Sr. Bruno Pereira e do Sr. Dom Phillips", diz a nota. A Informação de que os corpos haviam sido encontrados foi divulgada pela esposa de Dom Phillips.

Segundo o comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal no Amazonas, foram encontrados materiais biológicos que estão sendo periciados e pertences pessoais dos desaparecidos.

Uma mochila com pertences do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico foi encontrada neste domingo (12), na mesma área. Não há detalhes sobre o estado do material genético e a questão depende de análise dos especialistas.

"Tão logo haja o encontro, a família e os veículos de comunicação serão imediatamente informados", diz o texto da nota

DESAPARECIDOS NA AMAZÔNIA

Em 5 de junho, o indigenista Bruno Araújo Pereira, da União das Organizações Indígenas do Vale do Javari (Univaja), e o jornalista inglês Dom Phillips, do britânico The Guardian, partiram da comunidade ribeirinha de São Rafael em direção à cidade de Atalaia do Norte, ambas no estado do Amazonas.

A viagem costuma durar apenas duas horas, mas Bruno e Dom nunca chegaram. Após horas sem contato, uma equipe da Univaja formada por indígenas conhecedores da região que trabalhavam com Bruno partiu em busca dos dois, mas sem sucesso. Nesta segunda-feira (13), a Unijava também negou, em nota, ter encontrado algum corpo na área de busca.

(Diário do Nordeste) / Sobral 24 Horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055