martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sábado, 9 de abril de 2022

Lula tira a máscara e deixa claro que irá radicalizar

Sábado, 09 de Abril de 2022

LULA COM MÁSCARA

Após perder quatro eleições majoritárias com o figurino de sindicalista (uma para governador de São Paulo e três para presidente), em 2002, Lula se apresentou com a máscara da moderação. Desde a campanha daquele ano, o petista decidiu acalmar o mercado e o andar de cima. Com a trégua do poder econômico, Lula venceu com facilidade.

COM LULA OS RICOS LUCRARAM COMO NUNCA…

A tática continuou nos seus governos. Nunca os mais ricos ganharam tanto dinheiro, nunca os bancos lucraram tanto, nunca antes um governo financiou a juros subsidiados do BNDES novos bilionários ao preço da destruição da competitividade e dos pequenos e médios, como no caso da JBS.

… E OS POBRES NUNCA SE ENDIVIDARAM TANTO

Enquanto agradava os ricos com a única coisa que eles enxergam, Lula unificou programas sociais e ofereceu crédito à vontade para os mais pobres. A sensação de que a vida estava melhorando deu ao petista grande popularidade.

O APARELHAMENTO

Com ricos e pobres anestesiados, o PT aparelhou o Estado. Nomeou centenas de juízes e ministros para todos os tribunais de competência da União, financiou ditaduras de esquerda mundo afora, entregou uma refinaria para um país governado por outro socialista, montou os maiores esquemas de corrupção da história do homem sobre a Terra, comprou a classe política, escolheu quem poderia fazer-lhe uma oposição dócil (o tucano inofensivo), financiou e montou uma estrutura de propaganda travestida de jornalismo, dentre outras medidas que comprovam que o radicalismo continuava ali.

A ARROGÂNCIA PRECEDEU A QUEDA

Só foi derrotado porque se julgaram tão imbatíveis a ponto de poder colocar na cadeira da Presidência uma completa incapaz como Dilma Rousseff. Para piorar, apareceu uma oposição real, de direita, representada por Jair Bolsonaro, que jogou para escanteio a farsa do tucanismo.

COLHENDO OS FRUTOS

Mas, Lula está aí de volta. Colhendo os frutos dos anos de aparelhamento do Estado, livrou-se das condenações criminais através de seus camaradas do STF. Ainda goza de alguma popularidade, pois a sensação criada pelo farto crédito do seu tempo de presidente trazem a alguns incautos a ideia de que com Lula a vida era melhor. Sim, há pessoas que não percebem que seu endividamento atual ainda é fruto dos anos petistas.

LULA SEM MÁSCARA

E Lula voltou disposto a ser o radical de esquerda que sempre foi, mas sem a máscara da moderação. Em poucos dias, debochou do sofrimento dos ucranianos dizendo que tudo o que eles têm passado se resolveria enchendo a cara de cerveja. Com um relógio de 80 mil reais no pulso, disse que a classe média precisa ser proibida de consumir tudo o que pode. Disse ainda que uma mãe não deve ser punida “apenas” por assassinar o seu próprio filho no ventre.

E não parou por aí. Lula ainda incitou a CUT a perseguir deputados – evidentemente, apenas os contrários ao PT -, defendeu os “empréstimos” do BNDES à ditadura chavista e ainda avisou que irá exonerar oito mil militares, em clara retaliação pelo apoio das Forças Armadas a Jair Bolsonaro.

LULA ESTÁ CONFESSANDO

É preciso reconhecer que, finalmente, Lula está prestando um serviço ao país. Se, por um lado ele segue dissimulando moderação ao colocar o fantoche Geraldo Alckmin de vice, por outro ele está confessando que, se voltar à Presidência, irá radicalizar. E a Venezuela e a Argentina estão aí de exemplo para sabermos no que dá a radicalização de esquerda. Ninguém irá enganado às urnas em outubro.

Thiago Rachid

(Texto original publicado no Blog Thiago Rachid)

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055