martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

terça-feira, 28 de setembro de 2021

PENSE NUMA ‘ORATÓRIA’: Greta Thunberg critica líderes mundiais em evento sobre clima: “Não existe planeta B, não existe planeta blá blá blá, economia verde blá blá, neutralidade do carbono até 2050, blá blá”

 Terça, 28 de Setembro de 2021

Foto: Flavio Lo Scalzo / REUTERS

A ativista sueca Greta Thunberg criticou líderes mundiais durante o evento “Youth4Climate” realizado nesta terça-feira pela Organização das Nações Unidas (ONU) em Milão, um mês antes da conferência climática COP26. Greta afirmou que os representantes apenas apresentam “promessas vazias” em prol do clima, enquanto fazem um “trabalho insuficiente”.

— Não existe planeta B, não existe planeta blá blá blá, economia verde blá blá, neutralidade do carbono até 2050, blá blá. Isso é tudo o que ouvimos de nossos chamados líderes: palavras. Palavras que parecem boas, mas não levaram a nenhuma ação. Nossas esperanças e sonhos são afogados em suas palavras e promessas vazias — disse.

A jovem lamentou a falta de ações concretas de dirigentes e chegou a afirmar que eles agem dessa forma “propositalmente” porque afirmam implementar medidas contra as mudanças climáticas, enquanto continuam a explorar recursos, mas “não o fazem aumentar os fundos para os países vulneráveis “.

As Nações Unidas, o governo da Itália e a presidência da COP26 convidaram 400 jovens de quase 200 países, entre 15 e 29 anos, para passar três dias em Milão e redigir uma declaração conjunta que será apresentada aos respectivos ministros numa reunião durante o próximo fim de semana.

— Convidam jovens para reuniões como esta e fingem nos ouvir, mas não fazem. Nunca nos ouvem. Mas é possível mudar as coisas — ressaltou.

A ativista terminou o discurso perguntando várias vezes para a plateia: “O que queremos e quando queremos?”, e o público respondeu: “Ação climática agora”.

COP26

Adiada por conta da pandemia de Covid-19, a COP 26 será realizada presencialmente na Escócia entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro. Em maio, o presidente da conferência, Alok Sharma, informou que a cúpula era a “última esperança” de limitar o aumento da temperatura média global a abaixo de 1,5°C em relação à era pré-industrial, limiar a partir do qual os cientistas acreditam que a mudança climática seja incontrolável.

Segundo a ONU, as emissões de gases causadores do efeito estufa teriam de ser reduzidas em quase 8% a cada ano para se manter dentro do aumento global de 1,5°C exigido pelo Acordo de Paris. Isso seria o equivalente a economizar anualmente, até 2030, a mesma quantidade de emissões feita durante a pandemia.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. Se esta mulher é um modelo para a juventude a humanidade está frita. Parece ter QI bem abaixo do esperado. Talvez uns 60 ou 70.

  2. Se a mídia divulgasse o que ela come, onde mora e como é o seu dia a dia, além dos seus meios de transporte, constataria mais um blefe progressista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055