martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quinta-feira, 17 de março de 2022

Delação de ex-presidente da Ecovias encurrala Alckmin e o coloca no mesmo nível de seu “companheiro de chapa”

Quinta, 17 de Março de 2022

Inúmeros ‘admiradores’ do ex-governador Geraldo Alckmin ficaram chocados com a recente informação de que ele poderia ser o vice numa chapa encabeçada pelo ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva.

O ex-tucano sempre foi um ácido crítico da roubalheira institucionalizada perpetrada pelo Partido dos Trabalhadores e pelo meliante petista.

Certa feita Alckmin declarou:

“Depois de ter quebrado o Brasil, Lula diz que quer voltar ao poder, ou seja, ele quer voltar à cena do crime. Nós o derrotaremos nas urnas. Lula será condenado nas urnas pela maior recessão da história”.

Ora, depois de dizer algo tão enfático, como explicar a sua união com o ‘criminoso’?

Parece que a explicação para tal indagação não vai demorar...

Tudo indica que Lula e Alckmin são extremamente parecidos, quase idênticos, possuem os mesmos 'valores' e agem de maneira semelhante.

Mentem e bravateiam com o fito de tirar proveito próprio.

É o que se deduz ao nos depararmos com a delação de Marcelino Rafart de Seras, ex-presidente da Ecovias. 

Ele diz textualmente que o ex-governador teria recebido R$ 3 milhões, em caixa 2.

O caso está sendo investigado pela Polícia Federal. A Ecovias é a concessionária responsável pelo sistema Anchieta-Imigrantes.

Segundo Marcelino, os valores foram pagos pela primeira vez em 2010, em um total de R$ 1 milhão. Na ocasião, Alckmin, que estava no PSDB, foi eleito governador. O ex-presidente da Ecovias disse que a quantia foi paga em dinheiro ao cunhado do ex-governador, Adhemar Ribeiro.

A segunda parte, no valor de R$ 2 milhões, teria sido paga em 2014, durante uma operação de Marcos Monteiro, ex-tesoureiro de Alckmin. Naquele ano, ele foi reeleito governador de São Paulo.

Assim, fica demonstrado que Lula e Alckmin se merecem...

Mas, o povo brasileiro não merece esse castigo.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055