martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quinta-feira, 8 de dezembro de 2022

Com quase mil nomes, grupo de transição de Lula já dá indícios da bandalheira do PT

Quinta, 08 de Dezembro de 2022

Pode parecer exagero, mas não é. Inacreditavelmente, o grupo de transição do ex-presidiário Lula (PT) já tem 904 nomes. Exatamente, 873 pessoas a mais do que Jair Bolsonaro (PL) precisou para fazer a transição de governo, em 2018.

Também foi apurado que, desse montante, 70 petistas já tem passagens pela polícia e, ainda assim, o grupo dispõe de um orçamento no valor de R$ 3,22 milhões para dois meses de trabalho.

O montante, por sinal, equivale a 10% do que está previsto para o ano inteiro de 2023 investir no principal programa de habitação do Governo Federal: Casa Verde e Amarela, que deve receber em torno de R$ 34,1 milhões.

O imenso gabinete de transição de Lula mais que dobrou em apenas 24 horas. Somente na quinta-feira (1), incluiu mais 477 pessoas, em diferentes grupos técnicos. Pela lei, só seria possível manter 50 nomes; mas o ex-condenado extrapolou em muito o limite respeitado por outros presidentes.

Para se ter ideia, é tanta gente que o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) começa a ficar pequeno. Integrantes reclamam que não há salas suficientes, telefones e nem computadores para todos. Enquanto uns estão no modo presencial, outros estão reunindo somente online e as discussões - apesar da distância -, continuam porque há pessoas que sentem estar trabalhando mais, enquanto outras não fazem nada. Sobrou até pra Lula que teve que retornar mais cedo do descanso, após a cirurgia na laringe, para tentar resolver os conflitos internos e também dar o seu aval em questões primordiais como a escolha dos ministros que ele aponta a dedo.

Excessos à parte, é sempre bom lembrar que, na comparação com o presidente Bolsonaro, cuja equipe foi de 31 pessoas, o conservador resolveu a transição muito mais rápido e organizada e em tempo muito menor que o Partido dos Trabalhadores.

A grosso modo, parece que a única "pasta" que flui com mais compasso é a festa que Janja pretende dar na cerimônia de posse do marido. Vem tanto artista que o evento foi apelidado de "Lulapalooza". 

Uma folia com o dinheiro público!

Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643