martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quinta-feira, 8 de dezembro de 2022

Barroso prorroga por mais 60 dias apuração da CPI da Covid contra Bolsonaro

 Quinta, 08 de Dezembro de 2022




A decisão de Barroso vem após o resultado das eleições presidenciais deste ano, que aponta vitória do ex-presidiário Lula (PT), segundo a contagem de votos feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o comando de Alexandre de Moraes. Ambos os magistrados foram indcados ao cargo no STF pela Gestão PT-MDB.

- Tendo em vista que a sistematização da documentação apresentada pela Comissão Parlamentar de Inquérito ainda não foi concluída, defiro o pedido de prorrogação do prazo para continuidade das investigações por mais 60 dias. Postergo a análise do pedido de arquivamento feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) para quando da chegada do relatório da Polícia Federal - alegou Barros, indicado ao cargo pela ex-presidente impeachmada, Dilma Rousseff (PT).

A PGR já havia pedido arquivamento do caso e os próprios integrantes do Supremo admitiram que o relatório final não apontava crimes nem culpados e que o teor do documento era muito mais político. Mas, surpreendentemente, Barroso voltou atrás e resolveu reabrir o inquérito que tem como alvos o presidente Bolsonaro, Onyx Lorenzoni (Cidadania), Carla Zambelli (PL-SP), Eduardo Bolsonaro (PL-SP), Flávio Bolsonaro (PL-RJ), Osmar Terra (MDB-RS), Bia Kicis (PL-DF), Carlos Jordy (PL-RJ) e Ricardo Barros (PP-PR).

As acusações são de suposta desinformação e incitação ao crime.

É nítido que a esquerda quer muito mais do que a presidência do Brasil. Querem calar os opositores, torná-los inelegíveis e, se puder, prendê-los.


Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643