martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 9 de novembro de 2022

Em ato inacreditável, PT quer copiar governos socialistas e planeja mais um absurdo

Quarta, 09 de Novembro de 2022


Agora, vamos aos fatos...

A Venezuela por exemplo é um dos países mais violentos do mundo apesar da proibição do porte de armas. Na Suíça um dos países com menor criminalidade do planeta, não apenas o porte de arma é permitido, como o governo doa um rifle para cada jovem que presta o serviço militar obrigatório (o equivalente ao nosso tiro de guerra). Ao terminar o serviço militar, de cerca de um ano, o jovem de 18 anos leva o rifle o qual treinou para sua casa ao final do período.

O presidente eleito Lula (PT) promete revogar uma série de decretos baixados pelo atual presidente Jair Bolsonaro (PL), entre eles os decretos sobre armas.

Um deles, segundo o senador eleito e ex-governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), será revogar os decretos que permitiam aumentar a venda de armas no país para colecionadores, atiradores amadores e caçadores (CACs).

Dino, cotado para o ministério da Justiça, diz que Lula quer recolher as armas vendidas durante o governo Bolsonaro para esses públicos. Dados oficiais mostram que o número de armas vendidas para os CACs quase dobrou nos últimos quatro anos.

Segundo um dado obtido pelos institutos Igarapé e Sou da Paz, o número de armas registradas nas mãos de caçadores, atiradores e colecionadores atingiu a marca de 1 milhão este ano. O acervo desta categoria teve um aumento da ordem de 287% em todo o país. O número de armas passou de 350,6 mil e chegou a 1.006.725 em julho deste ano.

O dado que os Institutos Igarapé e Sou da Paz esqueceram de divulgar é ´que depois desse aumento na posse de armas os índices de homicídio no Brasil despencaram de 65 mil por ano para cerca de 41 mil por ano, uma queda de 30%.

Foto de Eduardo Negrão

Eduardo Negrão

Consultor político e autor de "Terrorismo Global" e "México pecado ao sul do Rio Grande" ambos pela Scortecci Editora.


Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643