martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quinta-feira, 10 de novembro de 2022

Até quando a Câmara dos Deputados permanecerá de joelhos diante de outros poderes? (veja o vídeo)

Quinta, 10 de Novembro de 2022



O parlamentar fez um forte discurso da tribuna da Câmara (veja ao final) e publicou o texto abaixo em suas redes sociais.

A situação é preocupante.

Eis o texto:

“Há anos o Parlamento brasileiro vem sendo humilhado sucessivamente por decisões monocráticas e inconstitucionais de outros Poderes. São decisões que, inclusive, estão levando à censura de parlamentares e cidadãos brasileiros. Estamos de joelhos diante de outros Poderes. É vergonhoso!
A Câmara jamais poderia ter aceitado o fim da prisão após condenação em segunda instância. Deveríamos ter corrigido a equivocada decisão do STF por meio de uma Proposta de Emenda à Constituição. A PEC porém segue parada na respectiva comissão especial há quase dois anos, por falta de ação da própria maioria parlamentar.
A Câmara consentiu por maioria de votos com a prisão inconstitucional de um deputado que detém imunidade parlamentar. Deixou o Supremo interferir na discussão do Parlamento de maneira a influenciar no placar de votações importantes como a do método de votação nas eleições. A humilhação do Parlamento não tem ideologia, vai da esquerda à direita, e vale para as duas casas: a Câmara e o Senado, completamente inerte.
A população que hoje está em frente aos quartéis faria muito melhor se fosse à frente do Congresso cobrar uma postura mais firme e digna dos parlamentares. Mas até para o povo seus representantes legitimamente eleitos para o Parlamento estão desacreditados pois, infelizmente, a maioria dos legisladores parece querer cuidar somente das próprias vidas em vez de trabalharem pelo Brasil e pela nossa constituição.
Pergunto novamente: até quando a Câmara dos Deputados permanecerá de joelhos, humilhada?”

Veja o vídeo:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643