martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

terça-feira, 6 de julho de 2021

Natal aparece entre as capitais que mais acumularam aumentos na cesta básica no 1º semestre, aponta Dieese

 Terça, 06 de Julho de 2021

Foto: EBC

Em junho, o custo da cesta básica caiu em nove das 17 capitais brasileiras analisadas pela Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, feita mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Nas demais capitais analisadas na pesquisa, o custo da cesta básica subiu.

As maiores altas foram registradas em Fortaleza (1,77%), Curitiba (1,59%) e Florianópolis (1,42%). Já as maiores quedas ocorreram em Goiânia (-2,23%), São Paulo (-1,51%), Belo Horizonte (-1,49%) e Campo Grande (-1,43%).

No mês de junho, a cesta básica mais cara do país era a de Florianópolis, onde o custo médio dos produtos que compõem a cesta chegavam a R$ 645,38. A cesta mais barata era a de Salvador, onde o custo médio era de R$ 467,30 em junho.

Considerando o primeiro semestre de 2021, dez capitais brasileiras acumularam aumentos no custo da cesta. Curitiba foi a capital onde houve o maior acúmulo, 14,47%, seguida por Natal, com 9,03%. Também ocorreram aumentos em Florianópolis, Porto Alegre, Vitória, Fortaleza, Belém, João Pessoa, Recife e Aracaju.

Nas demais capitais, o custo da cesta básica teve redução no primeiro semestre, com Belo Horizonte acumulando a maior baixa, -6,42%. Também ocorreram baixas em Salvador, Goiânia, Campo Grande, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Com base na cesta mais cara em junho, que foi a de Florianópolis, o Dieese estimou que o salário mínimo deveria ser equivalente a R$ 5.421,84, valor que corresponde a 4,93 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1.100,00.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES

    1. Vixe, sou de carne e osso kkk.
      Já disseram que eu sou o alter ego do BG. Só faltam dizer que eu tenho um caso, Votz.

  1. Aqui devido, a falta de sensibilidade da Governadora, que diante de uma crise, poderia diminuir o ICMS e o ISS , não fez e ainda prejudicou quem queria trabalha. Fecha tudo, a economia a gente ver depois.
    Tai o resultado.

    1. Deixa de conversar besteira: tem outros 14 Estados que tem a mesma alíquota de ICMS daqui ou até maior … O governo de Fátima eh ruim mas o do MINTOmaníaco das rachadinhas eh bem pior! Vai dizer que o preço da gasolina só eh alto aqui no RN Tb?

    2. Exato Calígula, ainda temos a gasolina mais cara de todo nordeste.
      Continue falando a verdade que isso fere de morte os adoradores de corruptos. Quem vive apoiado nas narrativas criadas nos porões fedorentos da política é que deve analisar sua opiniões desnecessárias e destoantes. Querer comparar o governo do RN com o governo federal é o mesmo que beber um vinho em garrafa de plástico e comparar com um legítimo siciliano reserva, dizendo que tem o mesmo sabor.

    3. Mané fulera e suas babaquices. Vai procurar o que fazer Otário despeitado.

    4. “….. poderia diminuir o ICMS e o ISS” .
      Estude um pouquinho mais, caro leitor: O ISS é um Imposto de competência M.U.N.I.C.I.PA.L, kkkkkkkkkk.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055