martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quarta-feira, 7 de julho de 2021

Em nova ação absurda, movimento LGBT agora quer obrigar o uso da camisa 24 pela seleção

 Quarta, 07 de Julho de 2021



Fonte: Jornal da Cidade Online

Com uma nova ação, impetrada nesta segunda-feira (5), o grupo agora quer que a Confederação Brasileira de Futebol obrigue o uso do número 24 no uniforme, ainda nesta Copa América, sob pena de multa de R$ 460 mil, ou o equivalente a 5% do que a entidade receberá da Conmebol por participar de competição. Dinheiro que segundo o Arco Íris “seria destinado a projetos sociais no campo da diversidade”.

A Ação que corre na 10ª Vara Cível da Capital do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), e aguarda decisão do juiz Ricardo Cyfer.

“Forçoso concluir que o jogador Douglas ou qualquer outro que compõe a seleção saberia afirmar a simbologia histórica construída sobre o número 24, tornando inconteste que o mesmo diga que é somente uma escolha deliberada, sem razão de fundo”, diz o texto da liminar.

Os advogados da CBF reforçaram o que já haviam dito na primeira ação:

“Por regra da CONMEBOL, Copa do Mundo, Olimpíada só se convocam, respectivamente, 23 jogadores para os dois primeiros e 22 para os jogos olímpicos. Logo, a questão tem que ser decidida AGORA, na Copa América, pois permitiu-se inscrever acima de 23 jogadores. A informação quanto à referida liberalidade é contraditória. O Jogador Douglas é meio campo, Ederson é goleiro, o terceiro da seleção. Aqui não se discute”

A organização LGBT, entretanto, insiste que o número 25 seria destinado à defesa, e que o meio campo seria do número 28 em diante, em claro desconhecimento do que é costume no futebol, e quer obrigar Douglas a trocar de número na partida final, marcada para o próximo sábado (10), no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

Mais esta ação absurda do grupo Arco Iris, leva à pergunta de qual será o limite do ativismo ideológico no Brasil?

Vale lembrar que a própria ação de obrigar, a qualquer custo, com coação e extorsão, alguém a cumprir sua vontade ou determinação, é justamente a atitude autoritária e ditatorial que eles tanto dizem combater.

Eis o resultado mais extremo das décadas da esquerda no comando do país.


Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055