martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

quinta-feira, 19 de maio de 2022

Professora é assassinada pelo marido e enterrada no quintal de casa

Quinta, 19 de Maio de 2022

Foto: Reprodução

Uma professora de 22 anos foi assassinada pelo próprio marido e enterrada no quintal de casa, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. Jessé de Souza Cunha foi preso na quarta-feira (18/5) e responde por feminicídio e ocultação de cadáver.

Segundo a Polícia Civil, o próprio marido e familiares chegaram a fazer a denúncia sobre o desaparecimento de Ana Julia Mathias Thurler Alvarenga, que foi vista pela última vez quando voltava do trabalho para casa em Corumbá, Nova Iguaçu, na última segunda-feira (16/5).

O engenheiro civil chegou a fazer post nas redes sociais pedindo ajuda para encontrar a esposa. “Compartilhem por favor. Sabemos que surgem julgamentos (que fugiu, que está escondida), mas ajudem a encontrar, depois julguem!”, disse o acusado em sua última publicação antes de ser preso.

Investigações

Segundo as investigações comandadas pela 58ª DP, os agentes desconfiaram da atitude do homem, que tentava ajudar os parentes. Os agentes iniciaram as diligências, encontraram imagens de câmeras de segurança, rastreamento do celular da vítima e foram à residência onde o casal morava, que estava em obra.

As provas apontaram que a mulher estaria na casa do casal, o tempo inteiro, onde o homem estava ao longo dos dias de desaparecimento, mesmo negando que tenha qualquer envolvimento com a morte da esposa. Imagens de câmeras de segurança mostram que Ana Júlia voltou para casa e não saiu em nenhum momento.

Nas redes sociais, Ana Júlia e Jessé postavam fotos e declarações de amor. Os dois eram casados há quatro anos. A jovem trabalhava como professora e era universitária, estava no quinto período de pedagogia.

Na quarta-feira, os agentes encontraram o corpo enterrado no quintal, com sinais de tortura. A perícia foi realizada e até o momento, o homem não confessou o crime.

Metrópoles

OPINIÃO DOS LEITORES

    1. Pois é. Desdenham da vida humana assim como os motoqueiros desdenham do Código de Trânsito Brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055