martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

terça-feira, 11 de janeiro de 2022

BC culpa crise hídrica e falta de insumos por inflação acima da meta

Terça, 11 de Janeiro de 2022

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, atribuiu o estouro da meta de inflação em 2021 a uma mistura de fatores: criação da bandeira de energia elétrica de escassez hídrica, alta das commodities e falta de insumos para as cadeias de produção.

Campos Neto enviou uma carta aberta ao presidente do Conselho Monetário Nacional (CMN), o também ministro da Economia, Paulo Guedes, para justificar porque a inflação terminou o ano passado em 10,06%, quase o dobro do teto da meta do ano – 5,25%.

Em 2021, o alvo central da meta para a inflação era de 3,75%, com margem de tolerância que ia de 2,25% até o limite máximo de 5,25%.

O envio da carta é consequência do decreto 3.088, de junho de 1999. As explicações devem ser dadas sempre que a inflação no ano ultrapassar o teto da meta, como aconteceu no ano passado, ou ficar abaixo do piso.

Campos Neto explica que os principais fatores que levaram a inflação em 2021 a ultrapassar o limite superior foram:

  1. forte elevação dos preços de bens transacionáveis em moeda local, em especial os preços de commodities;
  2. bandeira de energia elétrica de escassez hídrica;
  3. desequilíbrios entre demanda e oferta de insumos, e gargalos nas cadeias produtivas globais.

Metrópoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055