martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

domingo, 20 de março de 2022

Bloqueio do Telegram causa indignação e questionamentos entre formadores de opinião

Domingo, 20 de Março de 2020

O bloqueio da plataforma de mensagens eletrônicas Telegram movimentou a opinião dos que representam a parcela da população conservadora, em maioria no Brasil, nos meios de comunicação e na política.

A jornalista Ana Paula Henkel foi às redes sociais e deixou a seguinte mensagem:

"Uma nação que subordina suas decisões políticas a 9 advogados de togas não eleitos pelo povo não merece o nome de democracia". Antonin Scalia, juiz da SC Americana.
Alexandre de Moraes é uma vergonha para o Brasil. Um tirano disfarçado de ministro.
Brazil is under censorship"

(o Brasil Está sob censura)

Adrilles Jorge, jornalista cancelado nas redes sociais, após um episódio polêmico em que teve suas falas e gestos distorcidos, sem que seus oponentes fossem incomodados pelo STF, citou um detalhe que poucos sabem:

Apenas ditaduras baniram o telegram de seus países. O judiciário brasileiro seria tão democraticamente singular assim para ser uma exceção?

A informação de Adriles ganha ainda mais relevância se considerarmos que, a decisão monocrática de Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal que quer banir o aplicativo por aqui, inclui o Brasil em um exclusivo e nada honroso clube de apenas 12 países que tomaram tal decisão, entre eles a China, Cuba e a própria Rússia.

A deputada federal Bia Kicis (PL/DF) comparou a iniciativa de Moraes a um ato ditatorial:

Ataque à liberdade de expressão. Em ano eleitoral, a situação fica muito mais grave. Sob a narrativa de caçar FakeNews, cerceia-se o debate, sufoca-se a verdade e instaura-se mais um passo da ditadura da toga.

Já Carla Zambelli (PL), deputada federal por São Paulo, fez questão de apresentar uma arte comparando o abismo que há entre os milhões de seguidores de Jair Bolsonaro no Telegram e a insignificância dos demais candidatos à presidência ou de seus opositores, dando a entender que o alvo do ministro do Supremo poderia ser outro:

Acho que com estas quantidades de membros em cada canal de Telegram, dá pra entender quem o @Alexandre está tentando boicotar.

O analista político Paulo Figueiredo Filho, que vive nos Estados Unidos, chamou a atenção para o interesse da velha mídia no cancelamento da plataforma: 

Outra questão fundamental: foi coincidência que o Fantástico deste domingo tenha sido justamente um hit piece contra o Telegram? Será que a decisão foi ilegalmente vazada antes para a Globo? A reportagem foi encomendada? Quem é o patrão de quem nesta história?

E o nosso leitor, o que acha de todos os fatos e coincidências expostos aqui?


Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055