martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

terça-feira, 1 de novembro de 2022

O plano de Lira para dobrar Lula

Terça, 01 de Outubro de 2022

Foto: reprodução/YouTube

O pronunciamento de Arthur Lira ontem após a vitória de Lula não foi sem razão. O presidente da Câmara, ombreado por diversas lideranças partidárias, quis mostrar que o poder hoje em Brasília já não emana do Palácio do Planalto. E isso ficará ainda mais claro nos próximos meses.

Lira capitaneia neste momento uma iniciativa legislativa que pode reabrir o prazo para que partidos se unam em federações — o prazo havia se encerrado em maio. Com esse instrumento seria criada uma federação gigante, formada por PP, PL, PSD, União Brasil e até o Podemos. Calcula-se uma “bancada” superior a 260 parlamentares.

De cara, essa montagem partidária garante a reeleição de Lira no comando da Câmara — e até,  quem sabe, a manutenção de Rodrigo Pacheco na presidência do Senado, a depender dos compromissos que venha a assumir.

O efeito imediato é a ocupação das dez principais comissões em cada Casa, incluindo CCJ e Comissão de Orçamento, retirando do PT e seus aliados qualquer cargo de comando no debate legislativo.

Soma-se a isso, o poder inédito sobre um orçamento de R$ 38,7 bilhões em 2023, dos quais cerca de R$ 20 bilhões estão alocados nas emendas RP-9, o tal orçamento secreto. Recursos de investimento!

Com a faca e o queijo na mão, Lira já vem conversando com a Faria Lima para avançar nas pautas de reformas, as mesmas que o PT rejeitou durante toda a campanha. A interlocutores, o presidente da Câmara já avisou que só senta para negociar com o próprio Lula e sem garantias. Em resumo, sem o aval do grupo de Lira, Lula não vai governar.

O Antagonista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055