martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2022

Sem memória, Joaquim Barbosa diz temer por vida de Moro e Lula e chama apoiadores de Bolsonaro de ‘sanguinários’ (veja o vídeo)

 Segunda, 14 de Fevereiro de 2022

Em entrevista ao portal Uol, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, demonstrou que sua aposentadoria foi acertadíssima e que seu afastamento da vida pública ocorreu no momento certo, devendo permanecer assim por muitos e muitos anos, até que compreenda que é exatamente assim que deve permanecer.

Em um momento de devaneio e lapso de memória, Barbosa disse que os presidenciáveis Sérgio Moro e Lula (carcereiro e presidiário, respectivamente) correm risco de morrer, assassinados por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

“A turma do outro lado é sanguinária’, soltou Barbosa, durante a entrevista. 
O ex-ministro parece ter esquecido do atentado à faca contra Bolsonaro, pelo psolista Adélio Bispo, na campanha de 2018 ou mesmo dos assassinatos de Toninho do PT (então prefeito de Campinas, em 2001), e de Celso Daniel (prefeito de Santo André-SP e tesoureiro da campanha de Lula em 2002), crimes comprovadamente ou atribuídos justamente à esquerda brasileira.

A mesma esquerda, aliás, na figura de um secretário executivo do PT, que o ameaçou matá-lo (veja capas dos veículos da comunicação à época, abaixo) na época do julgamento da Ação Penal 470 (o processo do Mensalão, do qual o, então ministro, acabou livrando a cara de Lula).

O ex-ministro, que confessou ter votado em Lula, Dilma e, recentemente, em Haddad, contra Bolsonaro, parece ter esquecido até mesmo parte de fala, no mesmo julgamento do Mensalão, quando citava a participação das bancadas, após ‘compra de votos’ pelo governo, na qual escancarou publicamente o único parlamentar que  'não havia se vendido':

“A reforma da previdência e a reforma tributária foram os principais exemplos de votações do interesse do governo na câmara dos deputados que teriam sofrido interesses desses pagamentos. De fato, essas reformas receberam o fundamental apoio dos parlamentares comprados pelo Partido dos Trabalhadores e das bancadas por eles orientadas ou dirigidas, exatamente no momento em que foram realizados os maiores repasses de dinheiro aos parlamentares acusados. Por outro lado, os líderes dos quatro partidos cujos principais parlamentares receberam recursos em espécie do PT, orientaram suas bancadas a aprovar o projeto que foi encaminhado pelo governo. Somente o Sr. Jair Bolsonaro do PTB votou contra aprovação da referida lei. Todos os demais votaram no sentido orientados pelo líder do governo e do PT na câmara dos deputados”.

É preciso ressaltar que, recentemente, Gleisi Hoffmann, deputada federal e presidente nacional do PT, afirmou que temia pela vida de Lula. Agora, Barbosa faz a mesma afirmação.

Qual será o interesses por trás dessas falas?

Será que Lula estaria incomodando os próprios ‘aliados’?

Veja o vídeo:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055