martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2022

NEM-NEM: Mais de 30% dos jovens nem trabalham nem estudam no RN

 Segunda, 14 de Fevereiro de 2022


Dos 11,675 milhões de jovens entre 15 e 29 anos que não estudam nem trabalham no Brasil, os chamados nem-nem, quase metade (48%, ou 5,6 milhões em números absolutos) estão nas regiões Norte e Nordeste. A participação é bem maior que os 38% que essas regiões representam do contingente total de jovens nessa faixa etária no país, segundo levantamento exclusivo da IDados para o Valor feito a partir da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua do terceiro trimestre de 2021, último dado disponível para o indicador regional. Pobreza, mercado de trabalho menos dinâmico e escolas públicas mais precárias estão entre as razões apontadas por especialistas para explicar a incidência maior do fenômeno nessas regiões.

O problema também pode ser visto sob outro ângulo: a proporção de nem-nem no total dos jovens na faixa etária entre 15 e 29 anos. Nesta comparação, os nem-nem representam 23,7% desses jovens, na média brasileira. Mas esse percentual é de 30,6% no Nordeste e de 26,6% no Norte. Há Estados com índices ainda mais preocupantes, como Maranhão (36%), Amapá (34,9%), Alagoas (34,1%) e Rio Grande do Norte (30,8%). A diferença também aparece quando se compara com outras regiões brasileiras: 16,1% no Sul, 19,7% no Centro Oeste e 21,2% no Sudeste.

A fraqueza do mercado de trabalho dessas regiões fica clara nas taxas de desemprego, tradicionalmente mais elevadas que a média brasileira e também de Estados mais desenvolvidos. Na avaliação da professora do Departamento de Economia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Valéria Ferreira Santos de Almada Lima, a “desestruturação” desses mercados de trabalho favorece essa proporção maior de jovens que não trabalham nem estudam nessas regiões. Nesses mercados menos dinâmicos, diz ela, é maior a tendência de empresas exigirem grau maior de escolaridade e experiência mesmo para vagas que seriam de menor qualificação.

Valor Econômico

OPINIÃO DOS LEITORES

  1. Isso é tudo que o pt queria e Bolsonaro sacramentou. Sem educação fica fácil pras facções adotarem nossos jovens, e com isso fica fácil eles endeusar um ladrão, lula roubou no mensalão, inclusive foi confirmado pelo stf, entretanto a quadrilha não devolveu dinheiro, aí o Brasil perdoou e os elegeram novamente, e mesmo assim não fizeram de rogados e novamente roubaram mais de um trilhão de reais, entretanto o Sérgio Moro recuperou 14 bilhões, e até poderia recuperar mais, mas como aparelharam o stf, os criminosos e lula conseguiram o impossível e anularam o processo de condenação, apesar da recuperação do dinheiro e de não ter conseguido anular as provas, só conseguiram mesmo foi mudar a comarca para julgamento. Hj se o moro não for eleito presidente do país, chegaremos numa situação caótica sem a menor condição de recuperação, será o desastre total.

    1. Não sou de esquerda, sou de centro direita. Irei votar em Moro, caso ele seja candidato. Se não for, não votarei nem em Lulaladrao nem no MINTOmaníaco das rachadinhas…

  2. É muito mais, é a nova geração. Pendurados nas tetas de papai, mamãe, vovó e vovô.
    Trabalhar e estudar ninguém quer

  3. Eleitores dos parasitas PTralhas , exemplos;
    Professora que nunca entrou em saia de aula( FATAO GD) trabalhadora que nunca trabalhou ( Natália benevides)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055